TGV Image Banner 728 x 90

 

 

Patrimônios da UNESCO na Alemanha

Patrimônios da UNESCO na Alemanha

 

Um Patrimônio Mundial da UNESCO é um local, pode ser uma floresta, montanha, edifício ou até uma cidade inteira, com uma importância cultural ou natural especial para o mundo.

A lista é mantida pelo Programa do Patrimônio Mundial da UNESCO, e ela é administrada pelo Comitê do Patrimônio Mundial, composto por 21 países.

Em 2015, 1031 locais estavam na lista; 802 deles são Patrimônios Culturais, 197 Patrimônios Naturais e 32 Patrimônios mistos, espalhados em 163 países.

A Itália é o país com o maior número de Patrimônios Mundiais com 51 lugares. A Alemanha está em quinto lugar com 40 lugares.

Veja abaixo os 40 Patrimônios da UNESCO na Alemanha:

1- Catedral de Aachen

Catedral de Aachen

Catedral de Aachen

Com a coroação de Carlos Magno como imperador em 800, Aachen tornou-se capital do Sacro Império Romano Germânico.

Entre os séculos X e XIV, todos os reis germânicos foram coroados na capela do palácio, a Capela Palatina ou Pfalz.
O palácio original de Carlos Magno não existe mais e a única parte que restou foi a Capela Palatina. Inspirada na Igreja de São Vital, em Ravena, na Itália, a Capela Palatina foi erguida por Odo von Metz entre 786 e 800.

A Catedral de Aachen foi construída à partir da Capela e do Palácio fazia parte também um saguão, que foi reconstruído para abrigar a Rathaus, e era a maior sala nao religiosa do mundo na época.
Construída no século XIV, a Rathaus abriga um museu e lá estão as réplicas perfeitas da espada e da coroa de Carlos Magno. Toda a história das 30 coroações dos reis germânicos, entre 936 e 1531, estão descritos em um manuscrito. Fascinante!!! .

A catedral é Patrimônio da UNESCO desde 1978.

2- Fagus Werk, em Alfeld

Fagus-Werk

Fagus-Werk

O edifício da fábrica de sapatos foi construído em 1911 por Walter Gropius é considerado um dos primeiros edifícios modernos do mundo.

A marca registrada do edifício é sua fachada de metal e vidro, seus cantos também estão cobertos de janelas de vidro. Isso dá a ele um charme especial.

Levou 14 anos para ser construído e 100 anos depois, ele ainda funciona como uma fábrica.

O Fagus Werk é Patrimônio da UNESCO desde 2011.

3- A cidade antiga de Bamberg

Bamberg

Bamberg

A cidade conseguiu preservar seu estilo medieval ao longo do tempo e apresenta jóias arquitetônicas raras, que foram reconhecidas pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 1993.

Por apresentar estrutura única de uma cidade medieval, fascina seus visitantes.

A linda prefeitura, a catedral e o castelo sao um dos edifícios mais importantes que caracteriza o centro histórico de Bamberg, que foi poupado na 2° Guerra Mundial.

4- Museuminsel- A Ilha dos Museus em Berlim

Ilha dos Museus- Altes Museum

Ilha dos Museus- Altes Museum

Patrimônio da UNESCO desde 1999.

Em 100 anos, entre 1830-1930, foi construído um conjunto arquitetônico maravilhoso. O primeiro edifício a ser construído foi o Altes Museum em 1830 e o último o magnífico Pergamonmuseum em 1930. Na Segunda Guerra Mundial, mais de 70% dos museus foram destruídos.

5- Siedlungen der Berliner Moderne

Siedlungen der Berliner Moderne, Neukölln- Foto: Sebastian Trommer

Siedlungen der Berliner Moderne, Neukölln. Foto: Sebastian Trommer

As casas foram construídas no século XX para a população mais pobre de Berlin, que não tinha dinheiro para pagar um apartamento ou casa tradicional da cidade. Essas casas/apartamentos foram construídas para serem práticas e simples para uma família.

Estas casas e apartamentos se concentram em 6 regiões de Berlim: Treptow, Wedding, Neukölln, Prenzlauer Berg, Reinickendorf e Charlottenburg/ Spandau.

Faz parte da UNESCO desde 2008.

6- Rathaus e Rolandstatue – Bremen

Rathaus e Rolandstatue- Bremen

Rathaus e Rolandstatue- Bremen

A Rathaus de Bremen tem mais de 600 anos de idade e nunca foi modificada, ou seja, está hoje como estava a 600 anos atrás. A Rolandstatue na frente dela é um símbolo de liberdade e liberdade pessoal. Na frente da estátua está uma placa dizendo “Eu lhes dou liberdade”, sendo assim, diz a lenda que se a estátua estiver em pé, Bremen sempre estará livre. Patrimônio da UNESCO desde 2004.

7 e 8- Augustusburg e Falkenlust – Brühl

 Falkenlust e Augustusburg - Brühl


Falkenlust e Augustusburg – Brühl

Ambos castelos em estilo rococó estão na lista da UNESCO desde 1984 e são hoje museus.

O Schloss Augustusburg foi construído em 1725 pelo arquiteto Johann Conrad Schlaun. O jardim barroco foi obra de Dominique Girard, que foi inspirado pelos franceses.

O Falkenlust foi construído entre 1729-37 como uma casa de caça.

9- Alte Buchenwälder – Nationalpark Jasmund

Alte Buchenwälder- Nationalpark Jasmund

Alte Buchenwälder- Nationalpark Jasmund

As florestas de Faias (Fagus) na Alemanha são patrimônio da UNESCO desde 2011. Cinco florestas são preservadas sendo elas em Thüringen, Hessen, Brandenburg e Mecklenburg Vorpommern. A maior concentração de Faias se encontra no Nationalpark Jasmund em Rügen.

10- Die Bauhausstätten – Dessau e Weimar

Bauhaus em Dessau

Bauhaus em Dessau

As Bauhausstätten, cidades Bauhaus se encontram em Dessau e Weimar e contam com vários edifícios modernos.

A Bauhaus foi uma escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda na Alemanha. A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado Modernismo no design e na arquitetura, sendo a primeira escola de design do mundo.

Henry van de Velde, foi um arquiteto, designer e pintor ligado ao movimento estético conhecido como art nouveau, construiu vários edifícios em Weimar, entre eles a universidade de arte e a escola de arte, ambos também fazem parte da UNESCO. A Das Musterhaus am Horn de Georg Muche foi construída em 1923 e é um exemplo das idéias revolucionárias da época. Ela também faz parte da UNESCO.

Em 1925 a escola se mudou para Dessau e em 1926 foi inaugurado um novo edifício, construído por Walter Gropius. Ele é até hoje um grande exemplo da nova arquitetura do século XX e faz parte da UNESCO desde 1996. O edifício de Dessau está aberto para visitantes.

11- Gartenreich Dessau-Wörlitz

Gartenreich Dessau-Wörlitz

Gartenreich Dessau-Wörlitz

O Reino dos Jardins de Dessau-Wörlitz é um lindo e enorme parque dentro da cidadezinha de Oranienbaum-Wörlitz, no estado de Sachsen- Anhalt na Alemanha. É Patrimônio Mundial pela Unesco desde 2000.

Ele foi o primeiro e maior parque em estilo inglês da Alemanha e Europa continental. Foi criado no final do século XVIII durante o reinado do duque Leopold III von Anhalt-Dessau.

O parque está cercado de lagos, florestas, labirintos e campos, fica em uma área de 142km quadrados. São mais de 38 atrações para visitar no parque.

Os palácios, jardins, becos e pequenos edifícios, dão à esse parque um charme maravilhoso.

12- Wartburg

Wartburg

Wartburg

Sem dúvida nenhuma um dos castelos mais românticos e lindos da Alemanha é o Wartburg, uma incrível fortaleza que é o destaque principal da linda e histórica cidade de Eisenach, na região leste da Alemanha.

O castelo de Wartburg é um dos castelos mais famosos e populares da Alemanha, e é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1999.

Foi construído em 1067 pelo poderoso duque da Turíngia, Ludwig, der Springer.
Ao longo dos séculos testemunhou muitos momentos importantes na história da cultura alemã. Serviu de refúgio para Martinho Lutero entre 1521 e 1522, período que traduziu o Novo Testamento do latim para a língua alemã, e de inspiração para Goethe, em 1777 para um de seus poemas.

13 e 14- Eisleben e Wittenberg

Wittenberg e Eisleben

Wittenberg e Eisleben

Eisleben é uma das cidades mais antigas entre as montanhas do Harz e o rio Elba e foi escolhida como a cidade sede dos Barões de Mansfeld na Idade Média.

Durante os séculos XV e XVI, a mineração de cobre foi importante para a cidade atraindo um grande número de pessoas, entre eles, os pais de Lutero.

Hoje, Eisleben é conhecida sobretudo como o local de nascimento e morte do mais importante reformador protestante alemão, Martinho Lutero.

Martinho Lutero nasceu em Eisleben em 10 de novembro, 1483. Seus pais o haviam batizado no dia seguinte, na Igreja de São Pedro e São Paulo (St. Peter und St. Paul). Embora a família deixasse Eisleben apenas alguns meses mais tarde, Lutero sempre se manteve ligado ao seu local de nascimento.

Wittenberg é a cidade que mais está associada a Martinho Lutero (Martin Luther) na Alemanha, tanto que é chamada de Lutherstadt.

Fica às margens do Rio Elba e é importante pela história relacionada à Reforma Protestante. Vários dos seus edifícios estão associados com os acontecimentos daquela época.

Parte do mosteiro agostiniano em que Lutero habitou, primeiro como um monge e mais tarde como proprietário, com sua esposa e família, é preservado e virou um museu dedicado a Lutero e é o mais importante e interessante museu da Reforma na Alemanha, um espetáculo!! Além dos quartos bem preservados que foram usados por Lutero, o museu contém uma coleção de manuscritos insuperáveis da Reforma e muitos artefatos.

O púlpito onde ele pregou na igreja da cidade, seu manto de ensino e primeiras edições de seus livros estão nesse maravilhoso museu.

As duas cidades de Lutero são Patrimônio da UNESCO desde 1996.

15- Industrielle Kulturlanschaft Zollverein

Essen - Zollverein

Essen – Zollverein

Complexo Industrial da Mina de Carvão de Zollverein é uma antiga mina de carvao em Essen.

É Patrimônio da UNESCO desde 2001.

A primeira mina de carvão no lugar foi fundada em 1847 e extraiu carvao até 1986.

Durante décadas a Mina de Carvão Zollverein e a Fábrica de Coque Zollverein (construída entre 1957 e 1961, fechada em 30 de junho de 1993), estiveram entre as maiores do seu gênero na Europa.

O Poço 12, um dos principais prédios da mina foi construído em estilo Bauhaus e aberto em 1932, é considerado uma obra-prima arquitetônica.

A mina de carvao de Zollverein ganhou a reputação como a mina de carvão mais charmosa do mundo.

16 e 17- Bergwerk Rammelsberg, Altstadt Goslar e Oberharzer Wasserwirtschaft

Altstadt Goslar

Altstadt Goslar

A montanha de Rammelsberg está aos pés da linda cidade de Goslar e nela estava a maior concentração de minério de zinco, cobre e chumbo da época no mundo inteiro.

Por mais de 1000 anos, até o fechamento em 1988, minério foi extraido da montanha, isso fez com que Rammelsberg e a cidade antiga de Goslar virassem patrimônio cultural da UNESCO em 1992.

Na Altstadt (a parte antiga da cidade) se encontram a Rathaus (prefeitura), a Stadtkirche (igreja da cidade) e as casas ao redor da praça principal.

Desde 2010 a hidrelétrica em Oberharzer, a 20km de Goslar, também faz parte da UNESCO. Por mais de 800 anos, a hidrelétrica foi responsavel pela distribuição de energia da montanha. Em ambos Rammelsberg e na hidrelética há um museu contando a história do local.

18- St.Michaelis und Dom- Hildesheim

St.Michaelis und Dom- Hildesheim

St.Michaelis und Dom- Hildesheim

A St.Michaelis e o Dom são grandes exemplos da arquitetura românica. Ambos edifícios simbolizam a criatividade do bispo Bernward (993-1022) e contem uma grande coleção de artefatos históricos. Grande atração da St.Michaelis é o seu teto de madeira pintado do século XIII. Ambos edifícios religiosos são um patrimônio da UNESCO desde 1985.

19- Kölner Dom – Catedral de Colonia

Catedral de Colonia

Catedral de Colonia

A Catedral de Colônia é considerada uma das mais incríveis e impressionantes destas estruturas espalhadas pela Europa. É o prédio sacro mais famoso da Alemanha. E não é para menos: as imponentes proporções dessa obra magnífica são de tirar o fôlego.
Com seus 157 metros de altura, suas torres podem ser vistas num raio de vários quilômetros. Seu interior possui uma área de 6900 metros quadrados dividida em cinco naves e sete capelas. Suas impressionantes colunas lisas, formam arcos pontiagudos que se elevam até o teto. É uma sensação maravilhosa de profundidade olhar para o alto de tão fabulosa arquitetura. Eu fico em transe cada vez que a contemplo.
Seus afrescos, a maioria, são do século XIV e seus mais de 10 mil metros quadrados de vitrais românticos dão um show de cores e luzes toda vez que o sol as reflete.

A Catedral de Colônia levou mais de 630 anos para ser construída e sua história começa em 1164, quando o arcebispo Rainald von Dassel trouxe as relíquias dos 3 Reis Magos de Milão para Colônia. A partir dai, a cidade tornou-se um importante local de peregrinação e a antiga catedral que estava lá desde o ano 870, foi demolida para a construção da nova, totalmente em estilo gótico, para poder abrigar os fiéis que a cada dia aumentava em número. As obras começaram em 1248.

Leia mais sobre ela aqui: http://www.alemanhaporquenao.com/2011/03/catedral-de-colonia.html

Desde 1996, a Catedral de Colônia é Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco.

20- Obergermanisch-Raetische Limes, fronteira do Império Romano

Obergermanisch-Raetische Limes

Obergermanisch-Raetische Limes

É um dos monumentos arqueológicos mais importantes da Europa Central e é uma prova da época romana e sua cultura de 2000 anos atrás.

O Limes percorre a partir de Bad Hönningen/Rheinbrohl am Rhein até na área de Regensburg an der Donau. Pelos 550km estão várias relíquias romanas, reconstruções e escavações.

Hoje a Limes Straße é uma grande rota turística com mais de 80 cidades e vilas pelo caminho. A área do Limes é desde 2005 um patrimônio da UNESCO.

21- Benediktier-Kloster Altmünster em Lorsch

Abadia Altmünster Lorsch

Abadia Altmünster Lorsch

Mesmo não sabendo a data exata de construção e o motivo, esse mosteiro é uma das grandes relíquias da região e um dos  mais importantes da Europa Central.

Foi construído aproximadamente em 764 e ficou em pé até a Reforma em 1557. A partir da Guerra dos Trinta Anos, ele foi quase totalmente destruído.

O mosteiro tinha uma biblioteca maravilhosa com vários livros da Idade Média, sendo assim um grande centro de estudo dessa época. Um dos manuscriptos mais famosos de Lorsch é o Lorscher Arzneibuch, um livro medicinal que deu início há medicina moderna. O mosteiro é um patrimônio da UNESCO desde 1991.

22- Die Altstadt Lübeck

Lübeck- Holstentor

Lübeck- Holstentor

A cidade antiga de Lübeck é Patrimônio da UNESCO desde 1987.

Rainha das cidades Hanseáticas por 500 anos, Lübeck cresceu poderosa e próspera tornando-se um grande centro medieval que dominou o comércio nos mares do Norte e Báltico na Idade Média. Durante todos estes séculos, Lübeck conservou a tradição de uma cidade medieval, e hoje modernizou-se de tal modo que, andando por suas ruazinhas no maravilhoso centro histórico, o visitante vê lojas modernas instaladas em prédios magnificamente preservados e restaurados do século XII ao XVIII. Uma combinação perfeita!

A Günther Grass Haus onde o premio Nobel de literatura Günther Grass morou até 1995, faz parte do centro antigo da cidade.

Outro importante monumento no centro antigo de Lübeck é a Willy Brandt Haus: é a casa onde este importante político nasceu em Lübeck e abriga a exposição permanente “A Vida Política do Século XX”.

Lübeck também é conhecida como a cidade das “Sete Torres” que podem ser vistas de longe. São as torres das mais lindas igrejas da Europa.
Pode-se subir na torre da Petrikirche e ter as mais belas vistas da cidade.

A imponente Rathaus, a antiga prefeitura da cidade, foi construída em 1226 e é a prefeitura de tijolos mais antiga da Alemanha. Aliás, as construções em tijolos no norte da Alemanha é o que caracteriza esta região das demais da Alemanha.

O tijolo era um material muito usado em muitas regiões da Europa, mas foi no norte da Alemanha que deu origem a um estilo único chamado Backsteingotik, o conhecido gótico de tijolos. É uma obra de arte. Os tijolos são sobrepostos de um jeito a formar contornos e formas impressionantes.
Este estilo caracterizou uma grande variedade de abóbadas, o uso de contrafortes em vez de arcos de apoio nos prédios e por desenhos maravilhosos feitos em tijolos.
Este estilo de arquitetura foi usado na construção de igrejas, nas belas prefeituras do norte da Alemanha, portões, casas e incríveis mansões. A Marienkirche, de Lübeck é um belo exemplo do gótico de tijolos, que serviu de inspirações para muitas outras igrejas e edifícios.

O impressionante Holstentor é o cartão-postal da cidade.

23- Kloster e Klosterstadt em Maulbronn

Maulbronn

Maulbronn

A única abadia cisterciense não é somente o mosteiro mais bem preservado ao norte dos Alpes, mas também um grande exemplo de arquitetura medieval.

A construção começou em 1147 e em 1178 a linda basílica românica foi inaugurada. No século XIII a basílica recebeu uma reforma do estilo românico para o gótico na sua entrada.

Em 1556 a abadia foi transformada em uma escola evangélica e Johannes Kepler, Hermann Hesse e Friedrich Hölderlin estudaram lá.

Esta impressionante abadia em Maulbronn é Patrimônio da UNESCO desde 1993.

24- Fossilienlagerstätte Grube Messel, Messel

Grube Messel

Grube Messel

A Grube Messel é desde 1995 um patrimônio da UNESCO e é um dos maiores depósitos de fóssies de mamíferos do mundo.

Os cientistas já encontraram mais de 50.000 achados e alguns com mais de 47 milhões de anos. Os achados mais impressionantes foram de esqueletos completos, pedaços de pele e pêlo, mães com fetos e estômagos de animais cheios com sua última refeição. Em 2010 foi inaugurado um pequeno museu, que mostra alguns desses achados. Fantástico.

25- Parkanlage Muskauer Park, Bad Muskau

Bad Muskau

Bad Muskau

O parque foi construído por Hermann Fürst von Pückler-Muskau entre 1815 e 1845. O parque foi expandido depois de ter passado para outros donos, mas todos foram fiéis aos planos de Pückler.

Ele tem no total 830 hectáres e se encontra na Alemanha e Polônia. O parque virou um patrimônio da UNESCO em 2004 e passeando pelo parque, os visitantes poderam ver vários monumentos alemães e poloneses. Além disso, o parque é conhecido por seus riachos artificiais e jardins encantadores.

26- Oberes Mittelrheintal- Vale do Reno

Vale do Reno

Vale do Reno

Saindo de Koblenz, passando pelo Loreley até Bingen e Rüdesheim está o romântico vale do Reno com seus lindos castelos, palácios e vinhedos.

No ano de 2002 a UNESCO reconheceu essa maravilhosa parte do rio Reno, como um patrimônio cultural. Imperdível!

27- Wieskirche em Pfaffenwinkel

Wieskirche

Wieskirche

Essa linda igreja está aos pés dos Alpes e é uma das construções em estilo rococo mais importantes da Bavária.

Dominikus Zimmermann e outros artistas construiram a igreja entre 1745-1754 e ela ainda está em sua forma original.

Após uma estátua de um santo ter sido vista chorando em 14 de junho de 1738, a igreja virou rapidamente um forte centro de peregrinação. A igreja combina arquitetura, artes e estuque formando uma linda obra de arte. Ela virou um patrimônio da UNESCO em 1983.

28- Sanssouci – Potsdam

Sanssouci- Potsdam

Sanssouci- Potsdam

O parque Sanssouci é um dos mais bonitos complexos palacianos da Europa. E não é para menos: a área é gigantesca, com mais de 287 hectares. Os jardins contam com esculturas, fontes, terraços, templos, capelas, um Jardim Botânico e um Instituto de Botânica e os vários outros palácios que foram sendo acrescentados durante os anos seguintes. O mais famoso é o Schloss Sanssouci, nome que Friedrich II deu ao palácio e a todo o parque. Aqui, ele poderia ficar sem preocupações (daí o nome sans souci, “sem se preocupar” em francês). Friedrich queria cultivar ameixas, figos e fazer o seu próprio vinho. E conseguiu. Os terraços de vinhas (Weinberg) se espalham pelos jardins em frente ao palácio – magnífico!

O parque e castelos de Sanssouci são Patrimônio do UNESCO, desde 1990.

29- Quedlinburg

Quedlinburg

Quedlinburg

Eu simplesmente adoro visitar cidades medievais pela Europa, elas me fascinam… são perfeitas com seus castelos (de preferência no alto de uma montanha), com muitas, muitas casas em enxaimel, algumas de tão antigas, parecem que irão tombar a qualquer momento, mas que continuam lá depois de séculos de histórias.

Muitas destas casas presenciaram guerras, foram queimadas, alojaram reis e imperadores que estavam de passagem pelas cidades e que hoje, abrigam museus, lojas ou simplesmente, são lares de pessoas comuns.

Adoro apreciar nestas cidades medievais suas praças com lindas fontes e traçados perfeitos ou desiguais, com figuras históricas ou encantadoramente floridas… e as ruazinhas? Algumas são tão estreitas que fica difícil percorrê-las, muitas vezes só passa uma pessoa de cada vez… outras, circulam charretes com turistas afoitos por uma volta ao passado… é inesquecível!

Quedlinburg é uma desta cidades que oferece tudo isso aos seus visitantes e que faz realmente qualquer um voltar à Idade Média. É uma cidade cheia de vida e muito romântica.  Fica no estado de Sachsen-Anhalt, a 250km de Berlim.

Ela abriga mais de 1300 casas em enxaimel de 8 séculos diferenets.

Por isso e por vários outros motivos, ela virou Patrimônio Cultural da UNESCO, em 1994.

30- Regensburg

Regensburg

Regensburg

Regensburg, com mais de 2 mil anos de história de uma cidade romana é Patrimônio da UNESCO desde 2006.

Regensburg fica às margens do rio Danúbio e teve um papel importante no comércio medieval.

No centro da cidade há mais de 1400 casas bem preservadas pois a cidade não foi muito destruída na 2° Guerra Mundial, e suas ruas estreitas são um encanto.

Nas fachadas dos prédios centenários, sobressaem as cores fortes de terracota e pinturas impressionantes!!!

A catedral, a prefeitura, as casas medievais e o castelo são um magnífico exemplo medieval.

A Steinere Brücke ( ponte de pedra) é uma ponte medieval de 310 m de extensão erguida sobre o Danúbio entre 1135 a 1146. É a ponte de pedra mais antiga, ainda em pé, na Alemanha. Da ponte tem-se a melhor vista de Regensburg.

31- Klosterinsel em Reichenau

Klosterinsel em Reichenau

Klosterinsel em Reichenau

A ilha de Reichenau no Bodensee é um espetáculo da natureza. Nela se encontra um lindo mosteiro que foi muito importante na Idade Média.

As três igrejas românicas da ilha mostram uma esplêndida arquitetura dos séculos IX até XI. Os afrescos nas paredes fizeram de Reichenau um grande centro de história da arte dos séculos X e XI. Em 724 o bispo Pirmin criou um mosteiro beneditino.

Entre os séculos VIII e XI a ilha virou um grande centro de educação de teologia, política, ciência, poesia e música. O mosteiro virou um patrimônio da UNESCO em 2000.

32- Kaiser Dom, Speyer

Kaiser Dom, Speyer

Kaiser Dom, Speyer

Como cidade livre do Sacro Império Romano entre 1294 a 1779, Speyer abrigou mais de 50 sessões do parlamento imperial.

O imperador Konrad II, ordenou logo após a sua coroação em 1027, a construção- da que deveria ser- a maior casa do cristianismo, a Kaiserdom, uma basílica com quatro torres e duas cúpulas. A construção começou em 1030, e 5 gerações de construtores depois, ela ficou pronta.

Hoje, é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1981. Magnífica! Já foi considerada a maior edificaçao românica da Europa, até a construção da gigantesca abadia de Cluny, na Borgonha! Esta catedral, juntamente com as de Worms e Mainz, é um grande monumento de arte românica.

Sua cripta é o lugar de descanso de 8 reis e imperadores alemães, incluindo o próprio Kaiser Konrad II.

33 e 34- Altstädte Stralsund und Wismar

Wismar e Stralsund

Wismar e Stralsund

Stralsund fica no estado de Mecklenburg-Vorpommern (Pomerânia Ocidental), Alemanha. A cidade está situada na parte sul da costa de Strelasund (área que separa o Mar Báltico da maior ilha da Alemanha, Rügen). A região é um espetáculo.Originalmente uma pequena vila de pescadores chamada “Stralow”, a cidade se tornou um membro poderoso da Liga Hanseática em 1293.

A cidade é linda e cercada por água por todos os lados (lagos e o mar Báltico).
O centro histórico de Stralsund foi tombado em 2002 como Patrimônio Mundial da UNESCO e o coração da cidade é o Alter Markt (Praça do Mercado Velho), construído  no século XIII. Ali se destaca a maravilhosa Rathaus (prefeitura do século XIII), famosa por suas arcadas. Nesta praça, bem no meio dela, o visitante tem a oportunidade de ver uma fonte diferente: esta fonte foi inaugurada este ano no verao 2012, e simula o movimento das ondas e marés.

A cada hora cheia a fonte funciona por vinte minutos, e vai inundando a área em torno da praça como se fosse as ondas chegando em uma maré alta. A sétima “onda” é sempre a mais forte, assim como se diz que acontece nas praias.

Wismar foi uma importante cidade da Liga Hanseática e se caracteriza pelas suas famosas construções de tijolos. A cidade inteira entrou na lista da UNESCO, como cidade Patrimônio Mundial desde 2002.

No centro da cidade antiga está a maior praça do mercado da Alemanha (10 mil metros quadrados), rodeado por edifícios elegantes, em estilo gótico alemão que vão do século XIV ao século XIX, quando apareceu o estilo românico do Art Nouveau.

No ponto central da praça está o Wasserkunst, uma fonte de ferro forjado importada da Holanda, em 1602. Ela serviu até 1897 para fornecer água potável para a cidade.

No lado norte da praça está a prefeitura, construída em estilo neoclássico entre 1817 a 1819. Outro edifício notável na praça é um armazém antigo em estilo gótico chamado Alter Schwede (antiga sueca), erguido em torno de 1380.

Três igrejas se destacam na cidade: a Georgenkirche e a Marienkirche, ambas muito destruídas durante a Segunda Guerra Mundial e que durante o regime da Alemanha Oriental não foram restauradas. A Georgenkirche, por exemplo, começou a ser restaurada somente em 1990. A Marienkirche, do século XIV, foi uma igreja enorme e notável. Dela somente restou sua torre de 80 metros de altura e o restante foi destruído na guerra. Hoje o visitante pode ver as marcações do lado da torre onde ficava a nave da antiga igreja.

A Nikolaikirche é a maior riqueza de Wismar. Por incrível que pareça ela não foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. Sua fachada impressiona com imagens de seres mitológicos e santos. O seu interior é um espetáculo!!

Perto desta igrejas está a Fürstenhof, residência dos antigos príncipes de Wismar. Uma parte deste prédio foi inspirado no estilo renascentista italiano.

Em 1922 a cidade foi cenário para um dos mais famosos filmes de vampiros do cinema, Nosferatu. No filme a cidade se chamava “Wisborg”.

35- Römische Baudenkmäler, Dom und Liebfrauenkirche – Trier

Dom und Liebfrauenkirche- Trier

Dom und Liebfrauenkirche- Trier

A catedral, a igreja de Nossa Senhora e os monumentos romanos espalhados pela cidade mais antiga da Alemanha, sao Patrimônios da UNESCO desde 1986.

Trier foi  fundada pelo imperador romano Augusto em 16 aC como Augusta Treverorum. Mas a área foi ocupada pelos celtas muitos séculos antes dos romanos chegarem. Trier se tornou a residência preferida de vários imperadores romanos, inclusive Constantino, o Grande, o primeiro imperador cristão. Quando o poder dos romanos acabou, os francos tomaram a cidade em 459 D.C.

No século XII, Trier virou um centro importante para bispos e arcebispos. Na Idade Média, o Arcebispo de Trier foi um príncipe eclesiástico importante, controlando as terras da fronteira francesa até o Reno. Ele também foi um dos sete eleitores do Sacro Império Romano.

Muitas vezes, Trier foi pega de surpresa por guerras entre a França e a Alemanha, por ficar entre os dois países. Como resultados das Guerras Napoleônicas, Trier virou francesa em 1794.

Mas com a derrota final dos franceses em 1815, Trier virou alemã mais um vez e permaneceu alemã até hoje.

Leia mais sobre ela e seus monumentos aqui: http://www.alemanhaporquenao.com/2012/03/trier-cidade-mais-antiga-da-alemanha.html

36- Völklinger Hütte – Völklingen

Völklinger Hütte- Völklingen

Völklinger Hütte- Völklingen

A pouco mais de 10km de Saarbrücken está a cidadezinha de Völklingen com uma população de mais de 40.000 e é, portanto, a quarta maior cidade do estado. Mais da metade de sua área é constituída por floresta proporcionando rotas de caminhadas imperdíveis.

Muitas indústrias de ferro foram fundadas a partir de 1873, mudando um pouco a cara da cidade, transformando-a próspera economicamente.

A mais importante destas indústrias é a siderúrgica de Völklinger Hütte, que foi fechada em 1986 e se tornou um Patrimônio Mundial da UNESCO em 1994. É a única siderúrgica autenticamente preservada no mundo que remonta ao auge da indústria de ferro e aço. É enorme e impressionante. Para visitá-la, você precisa de tempo: a visita pelos seus 6km de passarelas dura 3 horas. Vale a pena!

37- Das Wattenmeer

Das Wattenmeer

Das Wattenmeer

As Zonas entremarés na Alemanha e Holanda tem uma área de mais de 10.000 metros quadrados. Na Alemanha existem dois parques nacionais, um no estado de Schleswig-Holstein e o outro em Niedersachsen.

Geograficamente essas zonas são bem novas, com somente 10.000 anos de idade, elas ainda estão se formando e mudam de tamanho todos os anos. A cada 6 horas a maré chega e a paisagem se muda magicamente.

Elas viraram um patrimônio da UNESCO em 2009.

38- Weimar

Weimar

Weimar

A clássica cidade de Weimar é Patrimônio da UNESCO desde 1998.

Weimar é famosa pela sua herança cultural. Está localizada no estado da Turíngia, ao norte de Floresta da Turíngia, uma região maravilhosa da Alemanha.

O patrimônio cultural de Weimar é muito grande e foi o lugar onde a primeira Constituição Democrática da Alemanha foi assinada após a Primeira Guerra Mundial, dando o seu nome para o período de República de Weimar na política alemã, de 1918–1933.

No entanto, a cidade era também o ponto focal do Iluminismo alemão, e casa dos principais personagens do gênero literário do classicismo de Weimar, os escritores Goethe e Schiller.

O músico Carl Philipp Emanuel Bach nasceu em Weimar. A cidade também foi o berço do movimento Bauhaus, fundado em 1919 por Walter Gropius, com artistas como Wassily Kandinsky, Paul Klee, Oskar Schlemmer e Lyonel Feininger ensinando na escola Bauhaus de Weimar. Há um interessante museu dedicado a este movimento, onde são apresentadas cerca de 250 obras de arte de professores e alunos das principais escolas de artes.

Muitos lugares no centro da cidade foram designados como Patrimônio Mundial da UNESCO. A cidade é belíssima e a maioria das atrações turísticas da cidade estão concentradas perto de seu centro histórico. Sugiro fazer tudo a pé e aproveitar para caminhar na rua de pedestres da cidade, ela é toda coberta por árvores.

39- Residenz – Würzburg

Würzburg

Würzburg

O Residenz de Würzburg é um dos palácios mais importantes da Europa. É Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1982.

Foi construído para os príncipes-bispos entre 1720-1744, de acordo com o projeto de Balthasar Neumann, um grande engenheiro e arquiteto alemão.

Por volta de 1717, a poderosa família Schönborn se tornou patrocinadora de Neumann, financiando sua arte. Através dessa família, ele construiu muitos prédios e como a família Schönborn dominava o principado episcopal de Würzburg, Neumann ficou encarregado da construção do palácio na cidade.

O palácio foi construído com uma combinação perfeita, não só com os vários estilos do barroco alemão, mas também com a arquitetura dos castelos franceses e o estilo barroco imperial de Viena. O resultado ficou perfeito e o palácio é uma obra de arte.

Assim que você entra no palácio para visitá-lo, já vê a sua escadaria principal, a Treppenhaus, maravilha da arquitetura na época. Nesta escadaria está o maior afresco do mundo, obra do famoso artista veneziano da época Giovanni Battista Tiepolo. Este afresco enfeita a impressionante abóboda.

O interior do palácio foi decorado em estilo rococó e três gerações de artistas e artesãos de toda a Europa produziram uma variação independente deste estilo de arte. É maravilhoso percorrer suas belas salas e apreciar tanta beleza.

Das 340 salas do palácio, 42 estão abertas ao público, entre elas a Weiße Saal (Sala Branca), a Kaisersaal (Sala do Imperador) e a Gartensaal (Sala do Jardim).

Outra grande atração do palácio é a Hofkirche, uma linda igreja rica na decoração com pinturas e esculturas, é impressionante!

40- Speicherstadt / Kontorhaus / Chilehaus – Hamburg

Chilehaus

Chilehaus

A cidade de Hamburgo fica às margens do rio Elba e é considerada a porta de entrada da Alemanha para o resto do mundo, por ter o maior porto do país, e o segundo mais movimentado da Europa.

Speicherstadt e o distrito de Kontorhaus são duas grandes áreas urbanas no centro da cidade de Hamburgo. Speicherstadt se desenvolveu originalmente de um grupo de ilhas estreitas no rio Elba entre 1885-1927 e foi parcialmente reconstruída entre 1949-1967.

É um dos maiores conjuntos históricos de armazens de um porto do mundo (300.000 m2). Ele contem 15 blocos de armazéns, 6 outros edifícios auxiliares e uma grande rede de pequenos canais. Junto com a moderna Chilehaus, um prédio com escritórios, projetado entre 1922-1924, feito de tijolos em uma mistura de estilos gótico e expressionismo, a Kontorhaus tem 5 hectares e 6 grandes complexos de edifícios construídos entre 1920-1940.

Algumas fotos tiradas  do site da UNESCO (unesco-welterbe.de)

 

Mais sobre as cidades da Alemanha e suas atrações, veja aqui.

Loja do Alemanha! Por que não? com roteiros e guias à venda, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Alemanha! Por que não? no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Alemanha! Por que não? no Instagram.

Siga as informações do Alemanha! Por que não? no Twitter, @alemanhapqnao.

 

Thalys_ Image Banner 728 x 90