Centro de Colmar, França

 

Colmar é banhada pelo rio Lauch, e está localizada a aproximadamente 20 km a leste do Reno, entre Basel (60 km) ao sul e Strasbourg (65 km) ao norte, próximo à fronteira alemã. Ela é a terceira maior cidade da Alsácia.

História de Colmar

A cidade foi fundada no século IX, e recebeu direitos estatais em 1226. Era uma das dez cidades que formavam a Decápole da Alsácia.

Foi tomada pelo suecos em 1632, durante a Guerra dos Trinta Anos, que a mantiveram dois anos sob controle. Após passar ao Império alemão pelo Tratado de Frankfurt, ela transformou-se na capital do distrito da Alta Alsácia.

Colmar foi a última cidade francesa a ser liberada da ocupação alemã, em 1945, após uma longa resistência das forças alemãs.

A cidade é linda e mantém ainda a atmosfera de uma “cidade do interior”, que contribui muito para o seu encanto. A cada esquina uma surpresa para seus visitantes… inesquecível!

Maravilhosamente preservada do desgaste do tempo, o seu centro histórico homogêneo é classificado como “área protegida” e tem se beneficiado de cuidadosa restauração e melhorias em curso há mais de 20 anos.

 

Colmar

 

O que fazer em Colmar

A melhor maneira de se explorar Colmar é andar pelas suas ruazinhas, na parte antiga da cidade (Vieille Ville). Ali há uma grande variedade de lojas e restaurantes típicos da Alsácia, além é claro, do delicioso vinho. Você pode experimentá-lo em várias tavernas espalhadas pela cidade. Visitas à cidade antiga de Colmar podem ser feitas também com um trenzinho que sai da praça central.

Colmar tem lugares maravilhosos para visitar, entre eles, a interessante Maison des Têtes (Casa das Cabeças) que é uma casa feita de madeira decorada com rostos, é uma das casas mais antigas de Colmar.

A Maison Pfister é um dos edifícios mais fotografados de Colmar. Sua linda fachada de madeira e varanda coberta encanta seus visitantes.

O edifício foi construído em 1537 como a casa e loja de um chapeleiro. No século XIX, o dono da casa se chamava Pfister, e a casa é conhecida até hoje por esse nome.

 

Colmar

Detalhes da fachada da Maison des Têtes

Colmar Maison des Têtes

Maison des Têtes

 

O Ancienne Douane era o edifício onde todos os produtos que iriam ser comercializados eram guardados. O edifico foi construído em 1480 e foi utilizado por centenas de anos.

Na fachada do local estão pinturas sobre a história da cidade. Na frente do edifício se encontra uma fonte, construída em 1898 por Frédérich Auguste Bartholdi.

Há ótimos museus na cidade com destaque para o Musée Bartholdi,  sobre o artista Frédéric Auguste Bartholdi, cuja obra mais famosa é a Estátua da Liberdade em Nova Iorque. Na cidade de Colmar também existe uma réplica de 12 metros de altura da estátua.

O Musée Bartholdi está localizado na casa onde ele nasceu e homenageia o artista, conta sua história e apresenta várias de suas obras.

E por último não deixe de visitar o Quartier des Tanneurs, lindo bairro da cidade cheia de casas coloridas dos séculos XVII e XVII, e a La Petite Venise que é a parte da cidade que tem muitos canais, parecido com Veneza.

Essa área da cidade está cercada por casas enxaimel, e a rua mais famosa e bonita dessa área é a Rue Turenne.

Antigamente a Petite Venise era a área pesqueira da cidade. O peixe fresco era trazido dos barcos e levado diretamente às lojas na Quai de la Poissonnerie.

Vale muito a pena ver também a Pont St.Pierre. De cima dela você poderá ter a melhor vista para o Petite Venise.

Este é certamente o lugar mais popular de Colmar. É maravilhoso e fácil de encontrar no centro da cidade velha, e é o melhor lugar para sentar e ver o mundo passar.

O melhor restaurante da cidade, o JY’S, de Jean-Yves Schillinger, está localizado no Petite.

Em Colmar recomendo o hotel Le Colombier, fantástico!

 

Centro antigo de Colmar

Centro antigo da cidade

Centro antigo da cidade Colmar

Centro antigo da cidade

Ancienne Douane Colmar

Ancienne Douane

Colmar

Petite Venise Colmar

Petite Venise

Petite Venise Colmar

Petite Venise

 

Mais sobre as cidades e atrações da França, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Por que não? Travels no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Por que não? Travels no Instagram.

Siga as informações do Por que não? Travels no Twitter, @alemanhapqnao.

Booking.com