Rota do futebol1

 

A Rota do Futebol do estado alemão de Nordhrhein-Westfalen percorre 590 km e passa por 15 cidades deste estado cujos clubes disputaram pelo menos uma temporada da Bundesliga, ganhando assim, reconhecimento nacional e internacional.

A rota é fantástica, e para os amantes do futebol, é um prato cheio.

Em cada uma das 15 cidades desta rota, o visitante encontrará painéis informativos nos estádios contando toda a história de cada clube e dos estádios.

Visitas guiadas aos estádios são possíveis diariamente, menos nos dias em que há jogos.

A idéia de criar esta rota  foi juntar a paixão pelo futebol que o povo alemão tem, junto com as atrações imperdíveis de cada cidade participante.

A rota foi inaugurada em 2005 em Colônia, e depois de um ano, em 2006, as outras 14 cidades foram oficialmente anunciadas na cidade de Aachen, e é nesta cidade que começa Rota do Futebol.

Uma opção para percorrer esta rota é de bicicleta, ou com um ônibus especial que parte de Aachen.

Mais sobre a rota, veja aqui no site oficial.

Uma informação interessante:

Não confundir “Bundesliga” com “Campeonato Alemão” (Deutsche Meisterschaft).

O Deutsche Meisterschaft era um torneio estilo copa, disputado entre os melhores times de cada região do país – isso durou até 1962. Em 1963 formou-se a Bundesliga, campeonato que dura toda a temporada, em pontos corridos.

 

As cidades participantes desta rota são:

1- Aachen: Alemannia Aachen

Alemannia-Aachen1

A cidade de Aachen é incrível: fundada pelos romanos nos séculos I e II, era famosa por suas fontes de água quente.
O povoado desenvolveu-se no século VIII quando Carlos Magno escolheu Aachen para morar, em 768. Mandou erguer um complexo que incluía um palácio, uma capela e um pátio enclausurado.

A cidade tem muitas atrações imperdíveis, como sua impressionante catedral e o prédio gótico da prefeitura, entre muitas outras atrações.

O Tivoli, o estádio de futebol da cidade, é belíssimo e é a casa do Alemannia Aachen, atualmente na quarta divisão, porém, com uma grande tradição nacional, tendo participado várias vezes da Bundesliga.

O estádio é novo e lindão, construído em 2009, substituindo o antigo estádio.

O estádio tem capacidade para 32.960 espectadores (11.681 espectadores de pé e 19.345 assentos) e lota em todos os jogos do time.

Para visitas guiadas e mais informaçoes, clique aqui.

Tivoli Aachen12

O Tivoli

2-Colônia (Köln): FC Köln e o Fortuna Köln

FC_Köln1

Fortuna1

Colônia dispensa comentários: é uma cidade surpreendente, dinâmica, sensacional.

Com seu carnaval contagiante, sua belíssima catedral e muitas, muitas atrações, a cidade foi fundada pelos romanos como Colonia Claudia Ara Agripina, sendo uma das cidades mais antigas da Alemanha.

Hoje é uma metrópole, conhecida por suas feiras e eventos. É uma delícia andar pelas ruas de Colônia, há inúmeras lojas, restaurantes, cafés, não dá vontade de ir embora. Sugiro pelo menos 2 dias na cidade.

A cidade tem dois times importante:  o FC Köln, que conquistou neste ano de 2014 sua volta para a primeira divisão do futebol alemão e participará na próxima temporada da Bundesliga.

A casa do time é o belíssimo RheinEnergieStadion, reconstruído entre 2002 e 2004, para a Copa do Mundo de 2006 e abriga 50 mil lugares.

Vale uma visita a este sensacional estádio que abriga um museu maravilhoso, inaugurado em 2008 na comemoração de 60 anos do clube.

Mais sobre o estádio, visitas guiadas, clique aqui.

O Fortuna Köln, o outro time da cidade, disputou a Bundesliga apenas uma vez, na temporada 1973/74 e depois ficou 26 anos seguidos na 2. Bundesliga, um recorde, até que o clube faliu e teve que recomeçar desde a sexta divisão.

Atualmente o Fortuna Köln está na quarta divisão (Regionalliga West) – da qual acabou de ser campeão – e irá disputar em alguns dias o torneio mata-mata qualificatório para a 3. Liga e por isso sonha novamente em poder disputar as divisões superiores do futebol alemão.

RheinEnergieStadion1

RheinEnergieStadion

3- Leverkusen: Bayer 04 Leverkusen

Leverkusen1A cidade às margens do Reno, ao lado de Colônia, está intimamente ligada com a gigante química, Bayer.

A sede da empresa, criada pelo Dr. Carl Duisberg  em 1933, se ilumina todas as noites e transforma a paisagem da cidade.

Por trás da aparência de cidade industrial, Leverkusen tem belos parques e um centro comercial invejável com alguns prédio antigos.

O principal parque da cidade, o Japanische Garten (Jardim Japonês), fica em uma área de 15 mil metros quadrados e transmite tranquilidade. O lugar é lindo e no ano de 2006, foi escolhido como o mais belo parque da Alemanha.

O orgulho da cidade, o BayArena, patrocinado pela indústria Bayer, tem capacidade para 30 mil pessoas. Foi modernizada em 2009, e está em processo de se tornar um estádio 5 estrelas UEFA.

Mesmo sendo considerado um dos maiores times do país, tanto nacionalmente e internacionalmente, o Bayer Leverkusen nunca ganhou a Bundesliga, sendo vice campeão em 5 ocasiões – incluindo 2002, onde foi vice-campeão nas 3 competições que disputou: Bundesliga, Copa da Alemanhe e UEFA Champions League.
Quarto colocado na temporada que acabou no último final de semana, o Bayer Leverkusen é mais uma vez presença garantida na próxima edição da UEFA Champions League.

Visitas guiadas ao estádio e mais sobre o time, clique aqui.

bayarena12

Bay Arena

 4- Mönchengladbach: Borussia Mönchengladbach

Borussia_Mönchengladbach1A cidade de Mönchengladbach fica na fronteira com a Holanda e possui 267 mil habitantes. É conhecida como a “Cidade Verde” do Baixo Reno, com seu famoso Bunter Garten, um parque / jardim maravilhoso que abriga um belíssimo jardim botânico.

A cidade em si chama atenção pelos seus inúmeros museus, como o Museu do Schloss Rheydt, um castelo renascentista construído entre 1558 a 1570 que abriga um acervo fantástico de objetos de artes da época Renascentista e Barroca. Vale a pena.

Agora, falando de futebol… Se hoje o grande rival do Bayern de Munique é o Borussia Dortmund, nos anos 70 era o outro Borussia, o Mönchengladbach que ocupava esse posto.

Cinco títulos da Bundesliga e 2 taças da Copa da UEFA resumem bem o período mais vitorioso da história do Borussia Mönchengladbach, que depois de passar por períodos ruins nos últimos anos deu a volta por cima, voltando a figurar entre os primeiros colocados da Bundesliga.

Seu estádio, o Borussia-Park, foi reformado para a Copa de 2006, e tem uma capacidade para 54.000 torcedores.

O estádio é fantástico e para mais informações sobre visitas guiadas, clique aqui.

Borussia Park1

Borussia-Park

 5- Krefeld: KFC Uerdingen 05

kfc-uerdingen1

Krefeld é uma cidade com quase 225 mil habitantes e foi durantes os séculos XVIII e XIX, um grande produtor de sedas, e era conhecida como a Cidade do Veludo e da Seda.

Reis e rainhas encomendavam estes tecidos de Krefeld.

Como a cidade foi muito destruída durante a Segunda Guerra Mundial, ela foi recosntruída com prédios típicos dos anos 50, mas, alguns prédios do  século XVIII foram recosntruídos, como o prédio da prefeitura da cidade e o prédio que abriga Kaiser-Wilhelm-Museum.

A grande atração da cidade é o lindo castelo com fosso, o Burg Linn, um castelo de caça do século XII. Ali, os visitantes apreciam entre a arquitetura e belezas deste castelo, o Museu de Arqueologia.

O time de futebol da cidade, o KFC Uerdingen 05, nos tempos áureos se chamava FC Bayer 05 Uerdingen.

Patrocinado antigamente pela gigante farmacêutica, o time obteve 3 vezes o acesso a Bundesliga e conquistou em 1985 a Copa da Alemanha, derrotando o poderoso Bayern de Munique. Depois do fim do patrocínio da Bayer, o time trocou de nome, mas nunca conseguiu obter as mesmas glórias. Hoje, joga as divisões amadores da Alemanha.

O Grotenburg-Stadion tem capacidade para 34.500 pessoas, 10.000 desses sentados e para visitá-lo, veja aqui.

Krefeld2

Grotenburg-Stadion

 

6- Düsseldorf: Fortuna Düsseldorf

Fortuna1

Düsseldorf é uma daquelas cidades que você simplesmente se apaixona a primeira vista. Linda e irresistível! É por isso que a chamo de a “mini Munique” da região oeste da Alemanha.
A cidade é um dos centros industriais e culturais mais agitados do vale do Reno.

Esta incrível metrópole tem uma renomada universidade, magníficos museus e teatros, e, como capital da moda na Alemanha, lojas excelentes de dar água na boca.

A cidade abriga o time do Fortuna Düsseldorf que nunca ganhou a Bundesliga, mas já foi campeao alemão em 1933, derrotando o Schalke 04 por 3 a 0. Bicampeão seguido da Copa da Alemanha em 1979-80, o time viveu nos últimos anos períodos de incrível turbulência – que resultaram a queda para a quarta divisão (Regionalliga West).

Atualmente, o Fortuna está na 2. Bundesliga, depois de passar – após quase 20 anos – uma temporada na Bundesliga no ano passado.

O Fortuna manda seus jogos na moderna Esprit-Arena, um dos melhores e mais populares arenas multi-uso da Alemanha, que tem uma capacidade para 51.500 espectadores.

Mais sobre a Esprit-Arena, clique aqui.

Arena12

Esprit-Arena

7- Wuppertal: Wuppertaler SC

Wupperta77A cidade de Wuppertal é famosa pelos seus trens suspensos que percorrem a cidade inteira e uma incrível estória (leia aqui).

Durante a Segunda Guerra Mundial cerca de 40% da cidade foi destruída, como ocorreu a várias outras cidades industriais da época.
Wuppertal é atualmente a maior cidade da região de Bergisches Land e também o centro econômico, educacional, industrial e cultural da região.
Seu time, o Wuppertaler SC disputou a Bundesliga entre 1972 e 1975, e conseguiu até se qualificar para competições internacionais – jogou uma vez a Copa da UEFA.
Hoje em dia, o clube nem existe mais, já que se fundiu em 2004 com o SV Borussia Wuppertal, formando o Wuppertaler SV Borussia. O Stadion am Zoo, construído em 1924 e renovado diversas vezes ao longo dos anos, é o estádio da cidade. Ele tem uma capacidade para 21.000 pessoas, sendo 5.000 destes lugares sentados.
Mais sobre o time, aqui.

 

StadionAmZoo12

Foto: P. Schubert Stadion am Zoo

 

 8- Duisburg: MSV Duisburg

Duisburg1

A cidade de Duisburg é uma potência: é uma importante área de produção e comércio do aço, além de ter o maior porto interior da Europa.

A cidade também tem uma grande cervejaria a König Brauerei, que fabrica a marca König Pilsener.

A Universidade de Duisburg- Essen, com 39 mil estudantes, está entre as 10 maiores universidades alemãs.

Popularmente conhecidos como “Zebras”, por causa de seu uniforme listrado, o MSV Duisburg é um clube “cult”,  um dos 16 times da primeira temporada da Bundesliga em 1963/64, da qual se sagrou vice-campeão.

Tem três vice-campeonatos da Copa da Alemanha, além de algumas participações internacionais, que fazem parte da história desde clube que nos últimos anos saiu de cena por causa de graves problemas financeiros.

Ele disputa atualmente a terceira divisão.

O Wedau-Stadion, demolido em 2004, deu lugar a moderna MSV-Arena, que custou 43 milhões de euros e tem uma capacidade para 31.500 espectadores.

Mais sobre o MSV-Arena, clique aqui.

Duisburg2

Wedau-Stadion

 9- Oberhausen: SC Rot-Weiß Oberhausen

Rot-Weiß Oberhausen1

Oberhausen é uma agradável cidade que fica na margens do rio Emscher, na região do Ruhr. A cidade abriga o Festival Internacional de Curtas-Metragens e o seu famoso Gasômetro, um imenso tubo de gás que hoje é um monumento industrial.

A cidade foi uma grande produtora de carvão, como a maioria das cidades desta região da Alemanha.

Com uma gastronomia incrível, ótima vida noturna, entretenimento, cultura e centros comerciais, a cidade tem uma maravilhosa atração, a Marina Oberhausen.

A Marina Oberhausen fica diretamente no Canal Reno-Herne, perto do shopping center CentrO (o maior da Europa!), e oferece uma área de 10.000 metros quadrados para barcos de esporte. Iates de até dois metros e meio podem atracar no cais e pontões flutuantes.

A moderna instalação oferece um serviço perfeito para os amantes de esportes aquáticos e “marinheiros”, e se tornou como um ambiente marítimo.

Na marina também se encontra o Sea Life Aquarium, o maior aquário de água doce e salgada da Alemanha. O Sea Life da cidade foi o lar do Paul, o polvo que, durante a Copa do Mundo de 2010, acertava os resultados dos jogos!

Em uma segunda construção se encontra um edifício comercial com restaurantes, boutiques e cafés. Vale o passeio!

Com um trevo em seu escudo, o Rot-Weiß Oberhausen, o time da casa, teve uma boa dose de sorte (e azar) ao longo das décadas.

Os anos 70 foram marcados tanto por diversos acessos a Bundesliga como rebaixamentos da mesma. Nos últimos anos o clube vem sofrendo financeiramente, e mesmo com os fãs conseguindo levantar mais de 2 milhões de euros em doações, isso não foi suficiente para evitar o rebaixamento do clube às divisões inferiores do futebol alemão.

Atualmente na quarta divisão (Regionalliga West), o Oberhausen procura se reeguer para tentar voltar aos holofotes do futebol alemão.

Ao contrário das tendências atuais – arenas modernas e multi-uso – o estádio da cidade e do clube, o Stadion Niederrhein sofreu poucas reformas desde sua construção, em 1926. Ele tem 21.000 lugares, sendo 4.000 sentados.

Mais sobre o Stadion Niederrhein, clique aqui.

Stadion Niederrhein

10- Essen: Rot-Weiß Essen

Rot-Weiss_Essen1Essen, com 586 mil habitantes, tem um centro comercial invejável: grandes lojas de departamento estão espalhadas no centro da cidade.

A cidade tem prédios modernos e grandes avenidas, o que faz dela a oitava maior cidade da Alemanha. Uma cidade cosmopolita, cheia de energia!

Em 2010, a cidade foi escolhida para representar toda a região do Ruhr como a Capital Européia da Cultura.

Fundada por volta do ano 845 e historicamente ligada às centenárias obras de ferro da família Krupp, Essen foi um dos centros de carvão e do aço mais importantes da Alemanha até a década de 1970, e atraiu trabalhadores de todo o país; era a quinta maior cidade da Alemanha entre 1929 e 1988, chegando a mais de 730 mil habitantes em 1962.

A cidade desde então tem desenvolvido um forte setor terciário da economia, por isso às vezes é chamada de “mesa da região do Ruhr”. Essen é o lar de 13 das 100 maiores empresas alemãs, entre elas, o conglomerado industrial ThyssenKrupp e a maior construtora alemã Hochtief AG. (fonte deste parágrafo: Wikipédia)

A maior atração para os que visitam a cidade é o Complexo Industrial Zollverein, um marco da cidade.

Esta imensa mina de carvão desativada e todo o seu incrível complexo fazem parte do Patrimônio Mundial da UNESCO, e são classificados entre os maiores de sua espécie na Europa. Visita imperdível!

As maiores glórias do Rot-Weiß Essen vêm dos anos 50: título da Copa da Alemanha em 1953 e do Campeonato Alemão em 1955, além de ser o clube de Helmut Rahn, o “Boss” (chefe), herói da Alemanha na Final da Copa de 1954 contra a poderosa Hungria. Um monumento foi erguido para ele em 2004. Há um filme sobre o episódio: “O Milagre de Berna”.

O Rot-Weiß Essen disputou a Bundesliga entre 1966 e 1979 (com alguns rebaixamentos e promoções no caminho), e atualmente, como muitos times tradicionais, luta nas divisões inferiores, mais precisamente a Regionalliga West.

O Georg-Melches-Stadion era casa do Rot-Weiß Essen até 2012, quando foi demolido. Ele foi substituído pelo Stadion Essen, inaugurado em 2012, com capacidade para 20.650 espectadores.

Mais sobre o Stadion Essen, clique aqui.

Essen1

Stadion Essen

11- Gelsenkirchen: Schalke 04

schalke1

Gelsenkirchen foi a mais importante cidade de mineração de carvão na Europa, no início do século XX. Era chamada de a “cidade dos mil fogos”, pela quantidade de chamas que saiam das minas na queima de gases, durante as noites.

Hoje as minas de carvão nao existem mais, mas a maior usina de energia solar da Alemanha está localizada na cidade.

A maior atração da cidade é o ZOOM Erlebniswelt Gelsenkirchen, um incrível zoológico, fundado em 14 de abril de 1949, como “Ruhr-Zoo”. É um dos mais modernos jardins zoológicos da Alemanha. O lugar é maravilhoso e imperdível.

As principais atrações são animais de grande porte, principalmente mamíferos; o zoológico não tem aquário e nem abriga animais menores, só os grandões estão ali.

Gelsenkirchen é o lar do famoso clube de futebol Schalke 04, que tem o nome de um dos bairros da cidade, enquanto o estádio do clube, o Veltins-Arena, está localizado no bairro de Erle, e é um dos maiores times do país, mesmo nunca tendo vencido a Bundesliga.

Dominante nos anos 30 e 40, quando conquistou 6 títulos alemães no pós-guerra, o Schalke conquistou o Campeonato Alemão em 1957, assim como três Copas da Alemanha e uma Copa da UEFA. Mas mesmo com esse jejum que dura quase 60 anos, o Schalke continua forte – nacionalmente e internacionalmente, e tem uma das maiores e mais fiéis torcidas da Alemanha.

A Veltins Arena (AufSchalke Arena) é uma das mais modernas e imponentes arenas do país. Com teto retrátil, tem um capacidade para 61.524 pessoas, podendo assim ser usada para diversos eventos além do futebol. Um exemplo para muitos países.

Mais sobre o time e o Veltins Arena, clique aqui.

Schauke1

Veltins Arena (Aufschalke Arena)

 12- Bochum: Vfl Bochum 1848 e SG Wattenscheid

 

Bochum22

SG_Wattenscheid1

Devastada durante a Segunda Guerra Mundial, Bochum mudou muito suas formas em várias restaurações durante os anos. Prédios e ruas moldados a la anos 50, juntam-se com parques, museus maravilhosos, simpáticas ruazinhas e restaurantes de dar água na boca.

Foi fundada no século XIV e prosperou muito economicamente devido a mineração de carvão e a indústria do aço no século XIX.
A partir dos anos 60 suas minas de carvão foram fechadas dando lugar às indústrias automobilísticas que tomam conta desta região até hoje.
Um excelente museu, o Deutsches Bergbau Museum, conta toda a história da mineração da região.

Bochum é mais conhecida na Alemanha e por toda a Europa por sua incrível universidade, a Ruhr Universität Bochum, a primeira universidade fundada depois da Segunda Guerra Mundial, em 1962. A universidade é considerada uma das mais jovens da Alemanha (a mais antiga universidade daqui é a de Heidelberg, fundada em 1386).

Outra atração, é claro, são seus time de futebol, o Vfl Bochum 1848 e o SG Wattenscheid.

Depois de passar 22 temporadas seguidas na Bundesliga, entre 1971 e 1993, o Vfl Bochum foi rebaixado e promovido 5 vezes, tudo isso em apenas 20 anos!

Também foi vice-campeão da Copa da Alemanha em 1998 e participou duas vezes da Copa da UEFA. Disputa atualmente a 2. Bundesliga, sonhando subir novamente para a Bundesliga.

O Ruhrstadion, hoje chamado de rewirpowerSTADION por questões contratuais, é a casa do VfL Bochum. Tem uma capacidade para 31.328 espectadores, sendo 15.689 destes sentados.

Mais sobre otime e o rewirpowerSTADION, clique aqui.

Outro time da casa é o SG Wattenscheid que disputou a Bundesliga por apenas 4 temporadas – entre 1990 e 1994 – e depois disso, o clube caiu em queda livre, chegando a ter que disputar a sexta divisão do futebol alemão.

Atualmente, o retorno as divisões profissionais está longe, já que o clube disputa a NRW-Liga (quinta divisão), e o que permanece são as memórias dessas quatro temporadas no topo do futebol alemão.

O Wattenscheid manda seus jogos no Lohrheidestadion, com capacidade para 17.000 pessoas, incluindo 5.000 lugares sentados. Construído em 1966, foi reformado em 1992, depois que o time foi promovido a Bundesliga.

Mais sobre o time e o estádio, clique aqui.

rewirpowerstadion729-345

rewirpowerSTADION

13- Dortmund: Borussia Dortmund

Borussia33

 

Dortmund é uma cidade com mais de 1000 anos de história, e é uma das maiores cidades do Vale do Ruhr. A cidade é bem conhecida por ser uma cidade “verde”, cheia de parques.

Como a maioria das cidades alemãs, Dortmund foi muito destruída durante a Segunda Guerra Mundia, e com isso, muitos prédios históricos foram danificados ou destruídos. É por isso que hoje em dia só se encontram prédios medievais na parte antiga da cidade. Como por exemplo a antiga prefeitura (construída em 1899) ou as igrejas góticas medievais Reinoldkirche ou a Marienkirche.

Dono de uma fanática torcida, muita tradição e títulos, assim como rival ferrenho do Schalke 04, este é o Borussia Dortmund: campeão alemão em 6 ocasiões (última vez em 2012), assim como único time de Nordrhein-Westfalen que conquistou a UEFA Champions League – em 1997, em final contra a Juventus de Turim no Estádio Olímpico de Munique.

O Borussia atualmente é conhecido em todo o mundo graças a sua torcida e aos sucessos recentes (feitos que o alçaram a principal rival do poderoso Bayern de Munique hoje em dia), mas por muito pouco nada disso teria acontecido, já que o clube estava completamente falido na metade da década passada, tendo ter que ser salvo por sua torcida e até por rivais (o Bayern doou alguns milhões de euros para ajudá-los).

Atualmente, com as finanças em melhor estado, o Borussia está nos holofotes do futebol mundial, e espera permanecer ali por muito tempo.

O Signal-Iduna Park, o antigo Westfalenstadion, construído para a Copa de 1974, é a casa do Borussia Dortmund.

Um inferno para os visitantes, esse caldeirão com capacidade para 80.000 pessoas – incluindo a famosa Gelbe Wand (Muralha Amarela), lugar onde 25.000 acompanham os jogos de pé, é um dos mais populares e conhecidos estádios da Europa. Lota em todos os jogos, sendo o time com maior média de público do mundo.

Mais sobre o time e visitas guiadas ao Signal-Iduna Park, clique aqui.

Borussia23

14- Münster: Preußen Münster

Preußen Münster

Münster é considerada a cidade das ciências, das esculturas e da Paz da Vestfália, pois em 1648, o Tratado da Vestfália foi assinado na cidade, pondo fim à Guerra dos Trinta Anos.
Possui uma das maiores universidades da Alemanha, a Westfälische Wilhelms Universität, com mais de 48 mil alunos.

Münster é uma metrópole impressionante e irresistível. Um passeio ao redor da cidade antiga é uma volta ao passado: começando pela Domplatz, praça onde está a incrível catedral, a Dom St. Paulus, construída entre 1225-1265, seguindo pela Prinzipalmarkt, rua que abriga a histórica prefeitura, onde no seu famoso salão aconteceu a assinatura da Paz da Vestfália, e a impressionante igreja St. Lamberti, em cujas torres se encontram gaiolas penduradas onde guardaram os corpos dos líderes anabatistas no ano de 1536, quando a sua comunidade foi devastada na cidade.
As casas em enxaimel na Prinzipalmarkt, são onde os visitantes são atraídos para as lojas requintadas da cidade. Imperdíveis!!!

O Preußen Münster é um dos 16 fundadores originais da Bundesliga, e foi rebaixado logo na primeira temporada, e nunca mais conseguiu voltar. Nas décadas seguintes, o clube pulou por diversas divisões, e atualmente disputa a 3. Liga.

O Preußenstadion, construído em 1923, é a casa do time de Münster, e tem uma capacidade para 15.050 espectadores – sendo 1.560 sentados.

Mais sobre o Preußenstadion, clique aqui.

SC Preuvüen Mvºnster - DSC Arminia Bielefeld

Preußenstadion

15- Bielefeld: DSC Arminia Bielefeld 

Armina1

Bielefeld é conhecida por ser uma das cidades mais seguras da Alemanha.
Sua atração principal, além da linda parte velha da cidade, é o castelo medieval Sparrenburg. Ele é o símbolo da cidade e foi construído por volta do ano 1200, e possui uma torre de 37 metros de altura. A cidade também tem vários museus, igrejas e 4 teatros. Um ótimo passeio!

 

O Arminia Bielefeld detém um curioso recorde: é o time que mais foi promovido à Bundesliga, com incríveis 7 vezes! Obviamente isso significa que o time foi rebaixado também 7 vezes da Bundesliga, o que não diminui em nada o espírito do clube que é conhecido por nunca desistir, mas sempre continuar lutando.

O Bielefelder Arm (Schüco Arena, por questões contratuais) tem uma capacidade para 27.300 lugares, e é a casa do Arminia desde 1927. Foi reformado diversas vezes ao longo dos anos, a última sendo em 2007.

Mais sobre o Bielefelder Arm (Schüco Arena), clique aqui.
Bielefeld1

Bielefelder Arm (Schüco Arena)

Agradecimento especial ao meu filho Guilherme, que me ajudou com este post. Ele é “fanático” por futebol. Danke süßer!!!
Bem, se você adora futebol, nao deixe de fazer esta incrível rota. Com certeza, sua paixão por ele vai aumentar.
Mais sobre as cidade e atrações da Alemanha, na página principal do site. Clique em “Cidades e Atraçoes”.
Rota do futebol33