Utrecht3

Utrecht é a capital e a cidade mais populosa da província de Utrecht. Ela é a quarta maior cidade dos Países Baixos e a mais antiga também. Possui uma população de mais de 315.000 habitantes.

A data de fundação da cidade é geralmente relacionada com a construção de uma fortificação romana (castellum), provavelmente por volta de 48 d.C. Perto do forte cresceu uma vila habitada por artesãos, comerciantes, esposas e filhos dos soldados.

Pouco se sabe de Utrecht entre os anos 275 e 650. A cidade é de novo relatada apenas séculos depois que os romanos a deixaram. Sob a influência do reino dos francos, uma igreja foi construída em Utrecht no século VII, dentro dos muros da fortaleza romana. Em conflitos com os frísios, porém, a igreja foi destruída.

Em meados do século VII, missionários ingleses e irlandeses receberam a missão de converter os frísios. O papa nomeou seu líder, Willibrordus, como bispo dos frísios, acontecimento o qual é normalmente considerado como o início do Bispado de Utrecht.

Quando os governantes francos estabeleceram o sistema do feudalismo, os Bispos de Utrecht começaram a exercer seu poder como príncipes-bispos.

Em 1528, os poderes seculares do bispo foram transferidos para Karl V, Imperador do Sacro Império Romano-Germânico, que se tornou o Senhor das Dezessete Províncias (a atual Benelux e partes do norte de França). Esta transição não foi fácil e Karl V tentou exercer seu poder a força sobre os cidadãos da cidade, que tinham atingido um certo nível de independência em relação aos bispos e não estavam dispostos a ceder a este novo líder.

Karl decidiu construir um castelo fortificado, chamado de Vredenburg, para abrigar uma grande guarnição cuja principal tarefa seria a de manter a ordem na cidade. O castelo durou menos de 50 anos, até que fosse destruído em um combate nas fases iniciais da revolta holandesa.

Em 1579 as sete províncias mais ao norte assinaram a União de Utrecht, na qual elas decidiram unir forças contra o domínio espanhol. A União de Utrecht é vista como o início da República Holandesa. Em 1580 o estado novo e predominantemente protestante aboliu os bispados, incluindo o de Utrecht, que tinha se tornado um arcebispado em 1559.

Os Estatuders (uma posição similar a um regente) não aprovavam o pensamento mais independente da burguesia de Utrecht e levaram a cidade a ser controlada de maneira mais rígida pela província que liderava a república, a Holanda. Este foi o início de um longo período de estagnação do comércio e desenvolvimento em Utrecht, uma cidade atípica no novo estado, onde cerca de 40% da população era católica em meados do século XVII.

A cidade, que foi controlada contra a sua vontade pelos estados da República, não conseguiu defender-se da invasão francesa em 1672 (Ano dos Desastres).

Em 1713 foi assinado o Tratado de Utrecht, acordo que pôs fim à Guerra de Sucessão Espanhola. Mais sobre o Tratado de Utrecht aqui.

No século XIX, as fortificações da cidade antiga foram destruídos para dar lugar a expansão da cidade.

A cidade cresceu muito em 1843 quando foi construída a estrada de ferro que ligava Utrecht até Amsterdam.

Em 1853, o Bispado de Utrecht foi novamente reintegrado à Roma, tornando-se novamente católica.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Utrecht foi invadida pelos alemães e ocupada até o dia da rendição, em 5 de maio de 1945, quando foi libertada por tropas canadenses.

Utrecht11

Utrecht17

Utrecht18

Hoje, a cidade é um dos principais centros universitários da Holanda. A Universidade de Utrecht é umas das maiores e mais antigas do país.

Utrecht está repleta de canais, construídos entre os séculos XII e XIV, e pontes do século XIV. Caminhar pela cidade é uma experiência maravilhosa.

Não deixe de visitar a Zeven Steegjes (Sete Ruelas), um complexo poético de pequenas casas geminadas em ruas estreitas de paralelepípedo.

Imperdível visita é na Domplein, principal praça da cidade. Ali está a  torre gótica Domtoren (Torre do Sino). Ela tem 112 metrso de altura e o visitante pode subir seus 465 degraus. Vistas belíssimas da cidade e que vale muitas fotos.

Da Domplein (Praça da Catedral), há muitas ruas para caminhar e explorar lojas, cafés, restaurantes, galerias e prédios antigos maravilhosos.

A Domkerk é linda. Essa igreja gótica (construída entre 1284 e 1520) é o principal edifício religioso da cidade. Quando um furacão atingiu a cidade em 1674, a nave mal construída desmoronou, e essa é a razão da qual hoje a Domtoren e a igreja em si são separadas pela Domplein. A fachada desta igreja é um exemplo luxuoso da arquitetura gótica holandesa.

Fora do centro, o bairro Vogelenbuurt (Bairro do Pássaro), vale a pena uma visita. Todas as ruas deste bairro tem nome de pássaros e prédios contemporâneas.  As fachadas de alguns deste prédios, foram pintados por artistas holandeses.

O bairro fica do lado do lindo parque Griftpark. Ali, nos meses de verão, famílias inteiras com seus patins invadem cada espaço do parque.

Por último, se ainda tiver sobrado um tempinho, visite o Centraal Museum.

Ele oferece uma coleção extremamente rica e variada em 5 temas:  história da cidade, arte antiga, arte moderna, arte aplicada e moda.

O Museu Centraal foi criado em 1838 e é, portanto, o mais antigo museu municipal na Holanda, o que se torna evidente ao entrar: ele é um verdadeiro labirinto! Ele fica em um antigo mosteiro medieval, que consiste em uma série de edifícios ao redor de um pátio grande.

O museu também tem a maior coleção de itens de Gerrit Rietveld do mundo. Gerrit Rietveld (1888-1965), foi um dos maiores arquitetos e designers de produtos da Holanda. Seu trabalho é primoroso.

O museu abre de terça a domingo das 11:00- 17:00. Ingressos a €9,00.

O museu fica na Agnietenstraat 3.

Utrecht1

Utrecht5

Utrecht6
Utrecht10 Utrecht12

Utrecht13

Utrecht14

Utrecht15

Utrecht16

Mais cidades da Holanda.

Roteiros personalizados para a Europa.