TGV Image Banner 728 x 90

 

Minas de sal12

A mina de sal de Hallstatt é a mais antiga do mundo e está localizada na belíssima região de Salzkammergut, na Alta Áustria, em uma montanha acima do lago Hallstatt.

A mina foi descoberta e explorada a mais de 7000 anos atrás pelos celtas, povo que habitava o local na época (aliás, o nome Hallstatt vem da palavra celta hall que significa sal).

Originalmente e até a Idade Média, o sal era retirado em rochas e depois talhado em forma de corações. Depois, com a descoberta de técnicas mais avançadas e com a introdução de uma fonte de água na mina, a rocha de sal era então dissolvida na água, e com a evaporação da água, os grãos de sal eram obtidos.

A mineração de sal era uma indústria extremamente lucrativa, já que o sal, até o começo da era moderna era um (caro) artigo de luxo, e trouxe assim riqueza para a região. Ao mesmo tempo, ele também foi o responsável por importantes descobertas arqueológicas: em 1734 foi descoberto o corpo totalmente preservado de um mineiro (provavelmente celta) pré-histórico, incluindo suas roupas e ferramentas. A história do “Homem no Sal” é usada como introdução aos passeios guiados pela mina. O “Homem no Sal” foi enterrado no cemitério local, e todas as evidências foram perdidas.

Em 1846, o antigo diretor da mina, Johann Georg Ramsauer, descobriu um cemitério pré-histórico no local, e graças a seu cuidado nas escavações e registro por meio de desenhos de todos os achados – os quais o transformaram em um dos pioneiros da arqueologia – os restos mortais de mais de 4000 pessoas e inúmeros artefatos foram encontrados, o tornando assim um dos mais importantes (e maiores) cemitérios pré-históricos já descobertos.

O passeio pela mina é fantástico e começa na entrada para os caixas e teleféricos, estes levam os visitantes até o alto da montanha.

Dentro do teleférico, o visitante vislumbra paisagens impressionantes da cidadezinha de Hallstatt e seu lago.

minas1 minas2 minas3 minas4 minas5 minas6

Chegando no alto da montanha e descendo do teleférico, o visitante se depara com uma torre.

Nesta torre, pega-se um elevador que o levará até a entrada do complexo da mina. Ali há um enorme mapa que o guiará.

Deste ponto há uma enorme ponte: seguindo pela esquerda, o visitante caminhará por uns 20 minutos ladeira acima até a entrada da mina. Pelo caminho têm placas contando a história da mina, as decobertas arqueológicas e sobre a região da montanha. Você também verá pelo caminho, uma pequena capela, memorial, uma antiga “piscina” de sal, onde era armazenado todo o sal que saia da mina, e uma tumba celta.

Se você optar seguir pela direita, verá a histórica torre de Rudolfsturm que foi uma fortificação para defender a área de mineração contra invasores, construída em 1284. A torre ainda oferece uma plataforma de observação impressionante com vistas maravilhosas da região, além de um restaurante com uma variedade de deliciosos pratos locais, bem como uma xícara de café e um pedaço de bolo feitos no local.  Deixe para seguir até a plataforma e ao restaurante no final da visita à mina.

minas7 minas9 minas10 minas11 minas12 minas13 minas14 minas15 minas16 minas17 minas18 minas19 minas20 minas21 minas23

Chegando na entrada da casa que o levará para dentro da mina, em primeiro lugar o guia indica uma sala onde se veste um macacão apropriado para entrar na mina.

Depois disso, o caminho segue por um pequeno museu e depois, subindo mais algumas escadas, se depara com a entrada antiga da mina, um túnel fantástico. Neste ponto, você já começa a sentir o clima da aventura que está prestes a vivenciar.

Entrando na mina, você andará por um comprido túnel até um escorregador utilizado pelos mineiros. Aqui começa a diversão: é descendo por este escorregador que se entra pra valer na mina. É muito divertido.

A partir daí, se vêem muitas e muitas atrações da mina: o Edlersberg, o lugar onde o sal era extraído;  a história do Mannes im Salz (Homem no Sal); a mais antiga e preservada escada de madeira já encontrada até hoje, construída aproximadamente em 1340 a.C.; audio-visuais, corredores e túneis (uns até difíceis de passar por serem muito estreitos); bonecos encenando como os mineiros trabalhavam dentro da mina; mais um tobogã – só que este com 64 metros e que é o mais longo tobogã de madeira da Europa. Uma câmera tira a foto do visitante descendo por este escorregador e mede a sua velocidade de descida – e o mais impressionante de todo o passeio é um lago que forma imagens e luzes maravilhosos no teto da mina.

E para terminar a visita, um trenzinho utilizado pelos mineiros, o leva por um passeio em alta velocidade para fora da mina… sensacional. Você ganha um pequeno pote de sal como lembrança do passeio.

A mina ainda está em funcionamento até hoje!

Leve roupas quentes, pois é bem frio dentro da mina, mesmo no verão!

O site é este aqui para saber mais sobre o passeio.

A mina abre para as visitas de meados de abril a meados de setembro das 9:30-16:30, e de meados de setembro a fim de outubro das 9:30-15:00. É necessário estar na estação do teleférico meia hora antes.

O ingresso completo para adultos, incluindo a entrada na mina e os teleféricos de subida e descida custa 26,00 euros; para crianças de 4 a 15 anos custa 13,00 euros; tickets para família (2 adultos e 1 criança) custa 54,00 euros.

Ticktes on-line, clique aqui.

O guia é em alemão mas há audio-guia em inglês.

minas24 minas25 minas27 minas28 minas29 minas30 minas31 minas32 minas33 minas34 minas36 minas37 minas38 minas39 minas40 minas41 minas42 minas43 minas44

Mais sobre a Áustria aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, peça o seu aqui.

Thalys_ Image Banner 728 x 90