Eurostar_ Image Banner 728 x 90

mont-saint-michel 23

Quando você começa a chegar nas proximidades do Mont Saint Michel, e avista-o ainda de longe,  é um espetáculo… sinceramente, é de perder o fôlego! É um monumento místico impressionante!

Este incrível complexo medieval abriga em seu topo uma Abadia Beneditina, construída no século XII em homengem a São Miguel Arcanjo, e era o refúgio perfeito para peregrinos. Agora para mim é fácil  imaginar a empolgação desses peregrinos, depois de dias de viagem e  finalmente chegarem a este paraíso, a esta “fortaleza da fé” como era conhecido o Mont St. Michel. Ele faz parte do Patrimônio Cultural da UNESCO desde 1979.

Localizado em uma ilha rochosa na costa da região da Baixa-Normandia, no norte da França, o Mont St. Michel recebe anualmente mais de 3 milhões de visitantes e visitá-lo é um verdadeira volta ao passado: ruazinhas estreitinhas, casas, muitas casas, uma do lado da outra e muitas destas casas, muito em  frente a outra parecendo formar um grande arco entre elas.

Uma grande muralha circunda toda a ilha e quando acontece a maré alta você fica literalmente ilhado por trás delas. Mais sobre as marés altas no Mont. St. Michel, clique aqui.

St Michel3

St Michel4

St Michel5

St Michel6

St Michel7

St Michel8

St Michel9

St Michel10

St Michel11

Chegamos em um dia chuvoso e frio de abril, mas nem um pouco desanimados, afinal, em todas as nossas viagens encaramos um tempo desses com um grande sorriso nos lábios, e pensamos: “vamos para mais uma aventura”… e foi uma das melhores que já tivemos.

Deixamos o carro no enorme estacionamento a 1km do Mont – não dá para ir de carro até lá – e corremos para pegar o ônibus que leva os turistas, e que sai a cada 30 minutos. O ônibus é de graça!

A viagem leva cerca de 15 minutos. A medida que o ônibus avançava em direção ao Mont, a silhueta desta maravilhosa fortaleza impressiona: turistas de todas as partes do mundo que estavam no ônibus suspiravam de admiração, e como um “Deja Vu”, me deu a impressão que já tinha vindo a este lugar, apesar de ser a primeira vez e ter apenas visto algumas fotos do lugar na internet…

Saltamos do ônibus e fomos direto para um dos portões do Mont: turistas, muitos turistas mesmo com a chuva, começaram a formar uma fila para atravessar uma pequena ponte que dava acesso ao portão principal.

Avançando para dentro da fortaleza não é que volta o “Deja Vu”? “Já vi este lugar antes”. Marcelo olha para mim e diz: “nós já fomos à centenas de cidades medievais, fofa, vai ver é isso, são muito parecidas”… mas, esta era diferente. Parecia ter sido moldada para um cenário de filme… filme? Sim, ela lembrava um dos filmes do Senhor dos Anéis. Imediatamente telefonei para meu filho mais velho e esse me disse que o autor da trama, o escritor J. R. R. Tolkien visitou o Mont St. Michel e nele, se inspirou para criar a cidadezinha de Minas Tirith, mostrada no 3° filme da trilogia. Estava explicado!

Um belo pátio dá às boas vindas aos visitantes. Informações do lugar e tickets para os museus você encontra ali.

Desse pátio adiante e indo em direção à Grand Rue, a principal rua da cidadezinha eu descobri a vila de Mont St. Michel. Esse lugar sagrado é na verdade duas cidades uma em cima do outra. Cada uma com sua própria igreja, cemitério, lojas e prefeitura. As duas completamentes independentes uma da outra. Para ir de uma vila para a outra, existem várias pequenas estradinhas, uma mais peculiar que a outra.

São 4 museus para você visitar, além do labirinto de ruazinhas que no final de cada uma delas, você terá uma surpresa, como uma paisagem de tirar o fôlego, ou um cemitério com tumbas elaboradas ou simples de monges ou de peregrinos, que com o passar dos anos, foram importantes para a fortaleza, ou ainda, mais casinhas medievais com floreiras e plantas estratégicamente bem plantadas…vale muitas, muitas fotos. Tiramos mais de 700 fotos deste passeio.

Explorar as lojas e restaurantes à caminho da Abadia (a outra vila da fortaleza) é uma diversão: eram tantas as lembrancinhas nas lojas que enche os olhos. Em frente aos restaurantes, placas informativas convidativas da promoção do “prato do dia”,abrem o apetite. Geralmente os restaurantes oferecem um “pacote”: uma entrada, prato principal e sobremesa. Os preços variam de 25,00 a 55,00 euros por pessoa, sem bebidas. As famosas omelettes de St. Michel, no famoso restaurante La Mére Poulard (http://www.merepoulard.com/en) custam em torno de 18,00 euros e a porção fica à desejar.  Bem, só tínhamos uma certeza:  voltaríamos com fome depois de subir as escadarias que nos levariam para à visita à Abadia.

St Michel13

St Michel14

St Michel15

St Michel16

St Michel17

St Michel18

St Michel19

St Michel20

St Michel21

St Michel22

St Michel23

St Michel24

St Michel25

St Michel26

Depois de subir uma imensa escadaria, alcança-se o portão principal da Abadia. Tome fôlego e aprecie a paisagem… inesquecível! Mas logo siga em frente, tem muito ainda o que andar!

Passando este portão o que você verá é um enorme paredão de pedras com um grande corredor que leva o visitante até a loja de souvenir, um antigo salão com teto em arco e paredes com pedras aparentes, talvez, precisando de uma pequena reforma. É ali que você comprará o ingresso para visitar a Abadia. Informações, preços dos ingressos e horários aqui.

Depois de comprar os ingressos, subimos algumas escadarias. Em alguns trechos desta subida, fomos protegidos da chuva pelas arcadas de pedra. Foi até um certo conforto, uma vez que naquele momento cismava em não parar de chover. Depois da subida, chegamos ao lindo terraço da Abadia, um maravilhoso pátio que oferece vistas sensacionais a uma altura de 80 metros. Dali, dá para ver toda a grandeza do lugar. A seguir, por causa da chuva, corremos em direção a uma porta, ali mesmo no terraço e que nos levou até a entrada da igreja da Abadia, construída entre os século XV e XVI e que reúne diferentes estilos. A nave no estilo romanesco convive com um altar gótico belíssimo que só chegou três séculos depois.

À partir dali, muitas surpresas: corredores de pedras e salões. Um dos salões mais impressionantes é o refeitório. Um ambiente bem iluminado e é até possível imaginar os monges comendo em silêncio, enquanto ouviam os sermões religiosos em uma bancada.

O Salão dos Hospedes também é imperdível: ali os peregrinos e nobres eram recebidos. As pinturas do teto e suas abobodas são incriveis.

O Salão dos Cavaleiros (Scriptorium), era  lugar onde os monges copiavam os seus manuscritos. As colunas são incríveis e dizem que os monges penduravam tapetes entre as colunas.

Mas, a parte mais emocionante do passeio é o claustro: um jardim estonteante rodeado de colunas e arcadas, o lugar de meditação dos monges beneditinos. Janelas grandes (com vidros) mostram a paisagem exterior em uma altura de 80 metros. Inesquecível.

St Michel27

 

St Michel28

 

St Michel29

 

St Michel30

 

St Michel31

 St Michel33

 

St Michel34

St Michel35

 

St Michel36

St Michel37

 

 

St Michel38

 

St Michel39

 

St Michel40

 

St Michel41

 

St Michel42

 

St Michel43

St Michel44

 

St Michel45

St Michel46

 

St Michel47

 

St Michel49

 

St Michel50

 

St Michel51

 

Se Mont St. Michel inspirou Tolkien, inspira também outros sonhos! Se você está de casamento marcado, que tal se casar dentro desta incrível fortaleza? Vi muitas placas de propaganda para um casamento perfeito: desde a cerimônia em uma das capelas da cidade até um jantar suntuoso nos restaurantes e salões das casa medievais dos hotéis. Um charme! O preço? Para até 30 convidados não sai por menos de 10 mil euros. Veja este site.

A história do Mont St. Michel e mapas da região, em português, para você entender melhor como ver todo o local e não “se perder”,clique aqui.

Como chegar no Mont St. Michel, ingressos, horários, etc, clique aqui.

St Michel52

St Michel53