Você está em Munique e se interessa pela história da Segunda Guerra Mundial?
Entao, faça o Tour do 3° Reich de Hitler, passando pelos lugares que Hitler frequentava, entre eles edifícios, praças e até restaurantes que fizeram história mundial. Munique era conhecida como a Capital do Movimento Nazista ,”Hauptstadt der Bewegung”, e sede do NSDAP  (Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei) e como relatam as histórias nos livros de escola, Munique foi uma das cidades mais castigadas e mal vistas durante a Segunda Guerra Mundial.Siga o mapa que elaborei para este tour e divirta-se!!!

 

Tour do 3°Reich: 

-Königsplatz (24)

A área em torno da Königsplatz era o centro do NSDAP.

Esta praça, antes do movimento nazista na cidade, abrigava museus, era linda, arborizada. Famílias passeavam por ela.
Bem, ela foi totalmente modificada pelos nazistas. Foi coberta com pedras na calçada, e  dois grandes edifícios dos nazistas de escritórios foram adicionados no local.

Esta área foi palco de grandiosos desfiles anuais dos nazistas.

Vista aérea de Munique: à esquerda a Königsplatz e à direita a Karolinenplatz (foto: Wolfgang Pehlemann)

 

 

-Führerbau (25)

Nestes prédios ficava o escritório de Hitler, no segundo andar, e outros escritórios para seus partidários.
Pouco danificados na Segunda Guerra Mundial, hoje abriga uma escola de música e passará por reformas no começo de 2013.

Fica na Arcisstrasse 12

-Verwaltungsbau (26)

Estas casas abrigam hoje escritórios dos museus de Munique.

Já foram utilizados como “estoque”, em 1945, como o ponto central de coleta e armazenamento das obras de arte recuperadas dos nazistas.

Fica na Katharina-von-Bora-Straße 10

-Das Braune Haus (27)

A Casa Marrom (Das Braune Haus), a sede nacional do Partido Nazista na Alemanha. A Casa Marrom foi comprada pelos nazistas em 1930, e entre 1933 e 1935 Hitler mandou construir um túnel entre este edifício e o Führerbau.

Foi destruída na Segunda Guerra Mundial, mas em 2006, durante obras, suas fundações foram descobertas e hoje são estudadas por arqueólogos.
Um projeto em andamento para esta área é construir um centro de documentação sobre o Movimento Nazista na Alemanha.

Fica na Brienner Straße 45

image
Mapa de autoria do Por que não?travels

 

 

-Glyptothek (28)

Hitler discursou neste famoso prédio que  hoje abriga um maravilhoso museu com esculturas gregas e romanas da coleção de Ludwig I.

Fica na Königsplatz

-Propyläen (29)

Hitler era maluco, isso todo mundo sabe. Em frente a este monumento que está até hoje em Munique ele ordenou a queima de livros “imorais” dos universitários. A maioria eram livros escritos por escritores judeus. O mesmo aconteceu em Berlim.

Fica na Konigsplatz 1

-Karolinenplatz (30)

Outro local de comícios nazistas, esta praça fica a 300 metros da Königplatz (veja mapa).
Há um obelisco bem no centro da praça, desenhado por Leo von Klenze, arquiteto da corte do Rei Ludwig I.
Este arquiteto também criou o Propyläen e o Ruhmeshalle.

O obelisco possui 29 metros de altura e foi erguido em 1833. Ele  homenageia os mais de 30.000 soldados bávaros que deram suas vidas em 1812 a campanha de Napoleão contra a Rússia.

-Platz der Opfer des Nationalsozialismus (31)

A Praça das Vítimas do nacional-socialismo. Esta área recebeu seu nome atual em 1946.
Na praça há um monumento às vítimas da tirania nazista.

Em um pedestal de granito está uma escultura de aço em forma de um cubo. Dentro dele uma chama fica sempre acesa o tempo todo!

Fica entre a Maximiliansplatz e a Briennerstraße.

-Feldherrnhalle (15)

É um edifício arquitetônico inteiramente aberto, com se fosse uma galeria. Foi construído entre 1841-44 por Friedrich von Gärtner, inspirado na Loggia dei Lanzi, de Florença.

Destinado a ser um monumento para homenagear os heróis da Baviera, abriga as estátuas de dois líderes militares muito importantes, Johann Tilly e Karl Philipp von Wiede.

No Feldherrnhalle aconteceu em novembro de 1923 o fracassado “Putsch de Munique” a revolução do povo, liderada por Adolf Hitler.

Fica na Odeonsplatz
<>

Hitler7
Estátuas do Feldherrnhalle
Hitler10
O Propyläen

 

 

-Haus dr Deutschen Kunst (32)

A Haus der Deutschen Kunst foi construída entre 1933-1937 bem do estilo que os nazistas adoravam: com grandes placas de pedras na parte externa, com pilares simétricos e bem altos.
Na inauguraçao do lugar, Hitler fez um discurso e tanto!

A suástica no teto na parte de fora do edifício ainda está lá, dê uma olhada!
Hoje o local é um museu de arte.

Fica na Prinzregentenstrasse 1

-Residenz (14)

Antiga residência dos duques, eleitores e reis bávaros, o palácio foi sede da Gestapo durante o período nazista.

Este palácio foi construído em um período de quatro séculos e é o ponto turístico mais visitado em Munique.

Neste incrível complexo de edifícios você encontra quatro estilos arquitetônicos diferentes: renascentista, barroco, rococó e classicismo.

Durante a Segunda Guerra Mundial foi também bastante danificado.

Não deixe de visitar a Reiche Kapelle, a capela particular de Maximilian I; a Grottenhof, uma gruta revestida com cristais, conchas coloridas e tufos calcários; o Nibelungensäle, cinco saguões com afrescos que retratam a história do épico medieval alemão (A Canção dos Nibelungos); o Cuvilliés-Theater, obra-prima da arquitetura, projetado pelo famoso arquiteto François Cuvilliés. É o mais belo teatro rococó que restou na Europa.
Visite também as câmaras dos tesouros (Schatzkammer), onde estão abrigadas jóias e peças de ouro da realeza bávara.

O Residenz e as atrações abrem diariamente das 9:00-18:00.

Ingressos para o Museu €7,00; Câmara dos Tesouros €7,00; Cuvilliés €3,50; combinado Museu+Câmara €11,00; combinado Museu+Câmara+Cuvilliés €13,00.

Fica na Max-Joseph-Platz 3

Hitler2
Eu em frente ao fantástico Residenz

 

 

 

-Hofgarten (33)

O grupo de resistência Rosa Branca se reunia neste parque.

“Rosa Branca (die Weiße Rose): eram grupos de estudantes universitários que entre 1942 e 1943, se organizavam e faziam protestos contra o regime nazista de Hitler. Eles distribuiram panfletos contra este regime tendo como tema “Abaixo Hitler”.
A polícia de Hitler ficava maluca com estes grupos, mas rapidamente os grupos eram dissolvidos, pressos ou executados (na maioria das vezes)
Estes grupos não estavam só em Munique mas em outras cidades da Alemanha como Hamburg, Stuttgart, Berlim e até em Viena, na Áustria.

Os três líderes principais, Sophie Scholl, Hans Scholl e Christoph Probst, foram executados em fevereiro de 1943, após julgamentos sumários, como também outros estudantes, e inclusive o professor de música e filosofia Kurt Huber, acusado de inspirar as suas ideias e ações.

Durante o segundo semestre de 1943, a Gestapo descobriu em Hamburgo um novo grupo que operava do mesmo modo que a Rosa Branca e que inclusive divulgava os panfletos do movimento exterminado de Munique. Dos cinquenta participantes, oito universitários foram condenados à morte: Hans Konrad Leipelt, Käte Leipelt, Greta Rothe, Reinhold Meyer, Frederick Gaussenheimer, Elisabeth Lange, Curt Ledien e Margarete Mrosek.

Tal surto foi surpreendente e preocupante para o regime nazista, porque as universidades tinham sido redutos do sentimento nazista antes mesmo de Hitler ter chegado ao poder. Da mesma forma, dava forças aos grupos de resistência espalhados e desmoralizados, ainda que a Rosa Branca não fosse mais do que um movimento limitado, que não teve imitadores e que, por isso, não expressava qualquer descontentamento civil generalizado. Ainda quando a insatisfação teve um crescimento, nomeadamente entre o setor industrial, forçado por causa das necessidades da guerra, nada havia que se parecesse com uma hostilidade geral ao regime. Ainda mais, o medo do avanço do Exército Vermelho eclipsou qualquer ressentimento e reforçou o apoio popular a Hitler.

Em homenagem aos irmãos Scholl, a praça em frente à Universidade Ludwig-Maximilian foi rebatizada em seu nome, e a continuação da praça, do outro lado da rua Ludwigstrasse foi rebatizada em homenagem ao Professor Kurt Huber.”

(fonte: Wikipédia)

Fica na Odeonplatz

-Kriegerdenkmal (34)

É um grande memorial de guerra erguido entre 1924-1926 em memória aos 13.000 soldados nascidos em Munique que morreram na Primeira Guerra Mundial.
Após a Segunda Guerra Mundial, uma inscrição no memorial foi acrescentada para os 22.000 soldados mortos e 11.000 desaparecidos, além das 6.600 vítimas dos bombardeios aliados em Munique entre 1939-1945.

Detalhe para o grande bloco de pedra no memorial com os dizeres: “Sie werden aufstehen” (Eles irão se levantar).

-Ludwig-Maximilians-Universität (35)

Foi na impressionante universidade de Munique que Hitler ministrou um curso do serviço de inteligência  de 5 a 12 junho de 1919. Ele ensinava aos soldados que sobreviveram nos campos de batalha durante a Primeira Guerra Mundial  ter cidadania.

Em novembro de 1928, 2500 estudantes aplaudiram Hitler em uma reunião nesta universidade.

Em frente ao edifício principal, fica um monumento em homenagem aos irmãos Sophie e Hans Scholl, com o formato de panfletos espalhados pelo chão, algumas fotos e a última carta de Willi Graf.

Hitler1
Fachada à direita da Ludwig-Maximilians-Universität

 

 

-Altes Rathaus (6)

Na antiga prefeitura de Munique, construída por volta de 1310, Hitler estava lá para uma reunião com líderes partidários, em 1938. Nesta reuniao  foi anunciado que um nazista, Ernst vom Rath, fora assassinado em Paris por um judeu, o que foi o estopim para o início da chamada Noite dos Cristais, com a destruição de sinagogas, lojas e casas, e agressão a judeus em geral.

Durante a Segunda Guerra Mundial a antiga prefeitura foi muito danificada. Somente em 1953 foram iniciadas as obras de reconstrução, sendo que a torre de 55m de altura só foi reconstruída em 1975.

Hoje seu maravilhoso salão principal serve como salão de festas e a torre abriga o Museu dos Brinquedos, onde são exibidos trens em miniatura, bonecas, ursos de pelúcia e muitos outros brinquedos.

O museu está aberto diariamente das 10:00-17:30.

Fica na Marienplatz 15.

image
Mapa de autoria do Alemanha! Por que não?

 

 

-Theresienwiese (37)

O local da Oktoberfest também foi palco de vários desfiles dos nazistas, e em 1938, um grande desfile foi realizado ali para homenagear Hitler.

-Hofbräuhaus (11)

É a cervejaria mais famosa da cidade e conhecida no mundo todo. Uma visita é obrigatória!! Foi fundada em 1589 por Wilhelm V.
Nesta cervejaria, foi o local da primeira grande reunião do Partido Nazista de Hitler.
Provavelmente foi nesta reuniao que surgiu o  NSDAP.

Abre diariamente  das 9:00-24:00.

Fica na Platzl 9.

Hitler6
Torre da Altes Rathaus

 

 

-Park-Cafe: Neste local, um antigo restaurante e café, os nazistas passavam horas discursando e arquitetando seus interesses.
Hoje, o local funciona como uma Biergarten e é bem disputada no verão.Vale a pena passar por lá.

Fica na Nymphenburger Straße 4.

Munique 111

Hitler8
A Hofbräuhaus
Hitler11
A Theresienwiese
Hitler9
Museu de Artes Clássicas, na Königsplatz (Staatliche Antikensammlungen)

Os mapas deste post são de autoria do Por que não? Travels

 

Mais sobre as atrações de Munique, veja aqui.

Loja do site com roteiros e guias à venda, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Alemanha! Por que não? no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Alemanha! Por que não? no Instagram.

Siga as informações do Alemanha! Por que não? no Twitter, @alemanhapqnao.