Booking.com
Bremen 4
Estátua de bronze de Gerhard Marcks dos” Músicos de Bremen”

Bremen, cidade cosmopolita no rio Weser, tem mais de 1.200 anos de história. Na Idade Média foi uma cidade muito importante na Liga Hanseática comerciando café e lã.

A cidade oferece uma viagem através dos séculos, repleta de monumentos de histórias apaixonantes.

Uma dessas histórias gira em torno de um dos pontos turísticos mais reconhecidos da cidade, a estátua de bronze de Gerhard Marcks dos” Músicos de Bremen”, perto da prefeitura.

A cidade dos Músicos de Bremen, conto de fadas que é amado em todo o mundo, é um dos contos dos irmãos Grimm. Os animais da história são tanto um símbolo da cidade como a prefeitura e a estátua de Roland. Bremen também faz parte de uma das rotas mais belas da Alemanha, a Estrada dos Contos de Fadas.

Segundo a lenda, quem visitar a estátua dos músicos e tocar as pernas do burro é concedido um desejo. Mas lembre-se: as pernas do burro devem ser esfregadas levemente com as duas mãos, caso contrário, o desejo é apenas uma ilusão.
A cidade oferece ótimos restaurantes e hotéis, além de uma seleção maravilhosa de ótimos museus.

Um conto de fadas dos Irmãos Grimm: Os Músicos de Bremen (versão de 1857)

Era uma vez um homem que tinha um burro que levou em suas costas seus sacos para o moinho incansavelmente durante muitos anos, mas que agora estava ficando velho e fraco, de modo que ele foi se tornando mais e mais incapacitado para o trabalho.

O dono do burro estava considerando a possibilidade de parar de alimentá-lo pois achava que assim, o velho burro morreria mais rápido, mas o burro percebeu o que seu dono queria fazer e fugiu. Resolveu ir para Bremen, onde ele pensou que poderia se tornar um músico da cidade pois adorava música, um velho sonho. Queria ficar famoso!

Quando ele já estava na metade do caminho até Bremem, ele encontrou um cão de caça deitado na estrada, uivando como se estivesse com muita dor.
O burro se aproximou dele e perguntou: – “Bem, por que você está uivando assim, seu cão velho?”

– “Ah”, disse o cão, “porque eu sou tão velho e ficando mais fraco a cada dia e ainda por cima, não podendo mais ir caçar, que meu mestre queria me matar, mas eu consegui fugir dele.”
“ Mas, como irei ganhar a vida agora? Não presto mais para caçar!!!!”

O burro ficou parado ali olhando para o cão que não parava de uivar.

– “Eu estou indo para Bremen para me tornar um músico da cidade. Quer ir comigo e levar até a cidade de Bremen música também? – Vou tocar alaúde e você pode bater os tambores.”

O cão ficou muito feliz com a proposta do burro e ambos seguiram caminho pela estrada até Bremen. O cão estava muito feliz, até parou de uivar.

Poucos minutos depois de iniciarem a caminhada pela estrada, eles encontraram  um gato sentado na beira da estrada com um rosto tão comprido como um violino.
O burro chegou perto do gato e perguntou:

-“ O que você está fazendo sozinho na estrada, seu gato velho.”

“Estou muito infeliz, disse o gato velho. Estou ficando velho, meus dentes estão ficando sem corte e eu prefiro sentar e meditar em frente ao fogo do que ficar perseguir camundongos. Minha dona queria me afogar, eu consegui fugir, mas agora eu estou realmente triste: para onde posso ir?”

O burro e o cão ficaram se olhando por alguns segundos e o por fim o burro disse: -“Venha com a gente para Bremen, você pode se tornar um músico. Venha fazer parte da equipe”.

O gato arregalou os olhos e disse: -“Um músico? Boa ideia.”

Assim, burro, cão e gato seguiram pela estrada em direção a Bremen.

Em um momento na viagem, os três passaram do lado de uma fazenda. No pátio estava um galo sentado no portão e cantando com toda a força, quase perdendo o fôlego.
O burro chegou perto dele e perguntou: -“Por que você está cantando tão alto assim? Vai acabar tendo um infarto.”

-“Estou treinando para o festival da igreja que será amanhã. Como estou velho, escutei a minha dona falar para a cozinheira que era para me colocar na panela, e hoje à noite, minha dona virá para cortar a minha cabeça. Estou tentando fazer ela escutar que ainda sei cantar, assim não viro sopa…”.

O burro, o cão e o gato se olharam cor tristeza. Queriam ajudar o velho galo.

-“Venha junto com a gente para Bremen e se torne o cantor de nosso grupo.  Qualquer coisa é melhor do que ficar esperando aqui para morrer.”

O galo ficou satisfeito com o convite e todos os quatro foram juntos.

Como estava anoitecendo eles chegaram a um bosque onde decidiram passar a noite. 

O galo voou até o topo de uma árvore para dormir enquanto os outros dormiram do lado da grande árvore. O galo de repente gritou lá te cima: “-estou avistando uma luz brilhando lá na frente. É uma casa e não está tão longe. Vamos até lá? Talvez até possamos conseguir algo para comer.”

Então eles partiram na direção da luz e logo ficou mais brilhante e maior até que chegaram a uma casa.

O burro como era maior que os outros, olhou pela janela de fora para ver o que tinha lá dentro.
– “A mesa está posta com muita coisa para comer e beber e com um bando de ladrões sentados ao redor.”

” -Por que não podemos entrar lá e pegar um pouco desta comida? Eles não vão sentir falta”, disse o galo. 

O burro teve uma ideia: “- vamos cantar para eles, com certeza gostarão e ganharemos um pouco de comida.”

O burro então iria colocar suas patas dianteiras no parapeito da janela, o cão pularia nas costas do burro, o gato subiria no cão e o galo voaria e sentaria sobre a cabeça do gato. Então, todos eles fizeram isso e, a um sinal, eles começaram a tocar suas músicas: o burro relinchava, o cão latia, o gato miava e o galo cantou como nunca. Em seguida, tropeçaram e caíram pela janela na sala, quebrando a vidraça. A cortina ficou em volta deles e não conseguiam se desvencilhar.

Os ladrões saltaram de suas cadeiras levando um grande susto pensando que deveria ser um fantasma, e fugiram pela floresta.

Agora, os quatro companheiros sentaram-se à mesa e fizeram aquela refeição.

Quando os quatro músicos tinham acabado, eles procuraram um lugar para dormir na casa: o burro deitou-se na estrumeira, o cão atrás da porta, o gato em cima do fogão perto das cinzas quentes e o galo sentou-se em um poleiro e, como estavam cansados ​​depois de uma longa viagem, eles pegaram logo no sono.

Algum tempo depois os ladrões perceberam de longe que todas as luzes da casa haviam se apagado e tudo parecia estar tranquilo. 

Assim, o líder disse: -“Nós não devemos deixar-nos ter medo de nossa inteligência”, e pediu a um dos ladrões para ir fazer um check-up na casa.

O ladrão foi achando que estava tudo tranquilo. Chegando na casa foi para a cozinha para ascender uma vela para poder enxergar melhor, e confundindo as brasas do fogo com os olhos do gato que estava dormindo ali, o gato pulou em sua garganta e cuspiu nele. O ladrão estava apavorado e tentou correr para fora da porta dos fundos, mas o cão, que estava deitado, levantou-se e mordeu-lhe a perna, e como ele passou correndo nos montes de esterco no curral, o burro atacou com seu casco e o galo, que havia sido despertado de seu sono pelo barulho e agora estava totalmente desperto, saiu de seu poleiro gritando atrás do ladrão, como se estivesse pedindo por uma boa briga.

O ladrão correu de volta para o seu líder e disse que havia uma bruxa terrível na casa, ela cuspiu nele e arranhou seu rosto com seus dedos longos, e que ao lado da porta havia um homem com uma faca, que esfaqueou a sua perna que sangrava, e que no pátio havia um monstro negro que o atacou com um taco de madeira, e no telhado havia o pássaro da bruxa que queria arrancar suas orelhas. 

A partir daquele momento em diante, os ladrões não se atreveram a chegar perto da casa, mas os quatro músicos de Bremen gostaram tanto de morar na casa que não queriam sair de lá. E todos viveram felizes para sempre.

A estátua dos “Músicos de Bremen” está do lado da prefeitura e é muito fácil achá-la. Não esqueça de fazer seu desejo quando passar a mão nas pernas do burro.

A prefeitura e estátua de Roland estão entre as principais atrações históricas de Bremen. Eles são Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2004, como “um testemunho excepcional de autonomia cívica e soberania”.A prefeitura renascentista com a sua magnífica fachada é uma das mais belas prefeituras da Alemanha. Foi construída entre 1405 a 1410.

É a única prefeitura europeia construída no final da Idade Média, que não foi destruída ou alterada, conseguindo sobreviver em sua forma original ao longo dos séculos.

O porão da prefeitura abriga o mais antigo barril de vinho da Alemanha, de 1635. O Bremen Ratskeller oferece a lista de vinhos mais extensa da Alemanha. Mais de 600 vinhos e vinhedos estão representados. Não deixe de visitar, sempre está aberto.

A figura de Roland é um símbolo mundial da liberdade e dos direitos de negociação na Liga Hanseática. A Estátua de Roland tem mais de 600 anos e é amplamente considerado como um dos exemplos mais antigos e mais impressionante do mundo.

Bremen 9
Casas da Marktplatz e a estátua de Roland
Bremen 19
A Bremer Ratskeller
Bremen 37
Estátua equestre no portão leste da prefeitura

A praça do mercado (Marktplatz) é considerada como uma das mais belas da Europa. Seu único conjunto de edifícios históricos consiste na prefeitura, a catedral de São Pedro, iniciada em 1042, o “Schutting”, câmara medieval do comércio construído em 1537, e a estátua de Roland, além de lindas casas com seu conjunto arquitetônico de formato triangular.

O moderno “Haus der Bürgerschaft”, edifício do parlamento do estado de Bremen, foi construído em 1966 e faz um contraponto interessante para o resto da praça.

Bremen 3
A Marktplatz, a prefeitura e a catedral de Bremen: um lugar maravilhoso para ver o movimento desta linda praça
Bremen 40
Casas na Marktplatz
Bremen 16
A estátua de Roland e a prefeitura
Bremen 13
O “Schutting”, câmara medieval do comércio
Bremen 22
Detalhe da fachada do  “Schutting”, câmara medieval do comércio
Bremen 36
Detalhe da fachada da catedral
Bremen 11
Catedral de Bremen

Böttcherstrasse é mais do que uma atração turística de Bremen, é um ponto de encontro vibrante para a população local e visitantes.

Construído entre 1922 e 1931 por Ludwig Roselius, um comerciante de café que inventou o café descafeinado, é a rua mais animada e popular da cidade. Com uma maravilhosa mistura de lojas, artes e artesanato, cultura e entretenimento que se estende por 108 metros entre a praça do mercado (Marktplatz) e o rio Weser.

Outra atração desta rua é o carrilhão que todos os dias às 12:00, 15:00 e 18:00, os visitantes podem ouvir os sinos com figuras em movimento de famosos viajantes do mar.

Na entrada desta rua há um relevo de Bernhard Hoetger, de 1920, que retrata o arcanjo Miguel, lutando contra um dragão.

Ali também há dois destaques para os amantes de museus: o Museu Roselius-Haus,que tem uma importante coleção de artefatos domésticos da região da baixa Alemanha e obras de arte que vão desde a Idade Média até a era barroca, e o  Modersohn-Becker Paula Museum, o primeiro museu do mundo a ser dedicado a uma artista feminina, há obras de Paula Modersohn-Becker e exposições especiais sobre o tema do modernismo clássico.

O pátio na Paula Modersohn-Becker-Haus é dedicado às artes contemporâneas e ofícios. Visitantes apreciam os artesãos trabalhando aqui desde 1926, e hoje os transeuntes ainda podem parar para admirar as habilidades dos ourives, artistas japoneses que fazem lindas peças em laca e os vidreiros.

Bremen 43
Relevo de Bernhard Hoetger: arcanjo Miguel lutando contra um dragão.
Bremen 44
Ruazinhas do Böttcherstrasse
Bremen 45
Entrada do Modersohn-Becker Paula Museum
Bremen 46
O carrilhão, logo acima à esquerda, no Böttcherstrasse
Bremen 48
O Museu Roselius-Haus

Schnoorviertel é um bairro da cidade velha que tem um grande número de ruelas medievais e ruas estreitas. Uma vez povoada por pescadores do rio, artesãos e comerciantes, é agora o lar de lojas exclusivas, bares nostálgicos, restaurantes e cafés acolhedores. Esta é uma parte restaurada da cidade, com uma história que remonta ao século XIII. As casas que sobreviveram foram construídas por volta de 1500. O lugar é lindo.

Bremen 28
Ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 29
Ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 30
Ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 31
Ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 32
Clima medieval nas ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 33
“Os Músicos de Bremen” na Schnoorviertel. Estas estátuas estão espalhadas pela cidade. Em cada uma delas, os personagens estão lendo uma estorinha diferente dos irmãos Grimm
Bremen 34
Artistas com roupas típicas da Idade Média animam os turistas nas ruazinhas da Schnoorviertel
Bremen 35
Delicioso restaurante na Schnoorviertel

Weserpromenade Schlachte é um encontro à beira do rio para moradores e turistas. Os terraços, jardins, restaurantes e esplanadas oferecem vistas maravilhosas sobre o rio.

Navios históricos e a moderna linha do cais acrescenta são fantásticos. No verão, as Biergartens e áreas ao ar livre ao longo do Weserpromenade Schlachte tem capacidade para cerca de 2.000 pessoas e estão abertas até meia-noite.

Não deixe de almoçar ou jantar no “Admiral Nelson”, uma fragata de 3 andares onde são servidas bebidas e comidas deliciosas.

Bremen 27
A fragata “Admiral Nelson”, no Weserpromenade Schlachte
Bremen 49
O Weserpromenade Schlachte, no final de abril Ainda não estava aquele “clima” maravilhoso e alegre do verão
O Weserpromenade Schlachte no verão (foto do site oficial de Bremen: http://www.bremen.de/home)
O Weserpromenade Schlachte no verão (foto do site oficial de Bremen: http://www.bremen.de/home)

 

O Weserpromenade Schlachte no verão (foto do site oficial de Bremen: http://www.bremen.de/home)
O Weserpromenade Schlachte na época do Natal (foto do site oficial de Bremen: http://www.bremen.de/home)
Estes estão na Marktplatz