TGV Image Banner 728 x 90
Uma das praças mais bonitas da Alemanha, a Hauptmarkt, em Trier
Trier fica no Vale do Mosel e foi  fundada pelo imperador romano Augusto em 16 AC como Augusta Treverorum. Mas a área foi ocupada pelos celtas muitos séculos antes dos romanos chegarem. Trier se tornou a residência preferida de vários imperadores romanos, inclusive Constantino, o Grande, o primeiro imperador cristão. Quando o poder dos romanos acabou, os francos tomaram a cidade em 459 DC.
No século XII, Trier virou um centro importante para bispos e arcebispos. Na Idade Média, o Arcebispo de Trier foi um príncipe eclesiástico importante, controlando as terras da fronteira francesa até o Reno. Ele também foi um dos sete eleitores do Sacro Império Romano.
Muitas vezes, Trier foi pega de surpresa por guerras entre a França e a Alemanha, por ficar entre os dois países. Como resultados das Guerras Napoleônicas, Trier virou francesa em 1794.
Mas com a derrota final dos franceses em 1815, Trier virou alemã mais um vez e permaneceu alemã até hoje.
 
Situada às margens do rio Mosel, Trier é conhecida como a “Roma do Norte”. Linda, imponente e única – ideal para ser visitada por turistas do mundo inteiro!
Como muitas cidades alemãs, Trier sofreu vários estragos durante a Segunda Guerra Mundial, mas se reergueu e hoje, os visitantes lotam suas ruazinhas,atrações arqueológicas e arquitetônicas. Trier também é a casa de Karl Marx. Perto da Hauptmarkt, você pode visitar a casa em que Marx nasceu em 1818. O local hoje é um museu e centro de estudos.
Trier é uma cidade muito tranquila, com a maioria de seus principais pontos turísticos localizados a uma curta distância do centro da cidade velha.
A Hauptmarkt (praça do mercado da cidade) é uma das mais bonitas da Alemanha, com fachadas de prédios centenários maravilhosos e uma linda fonte. A partir daí você pode passear pelas várias ruas só para pedestres em várias direções.
A Hauptmarkt
A Maktkreuz (cruz do mercado) do século X, simboliza o direito de sediar feiras conquistado pela cidade
A Petrusbrunnen (Fonte de São Pedro) de 1595, com esculturas de São Pedro e das Quatro Virtudes
A Steipe, construída no século XV, antigamente era usada pelos conselheiros da cidade como sala de banquetes. Lindíssimas. Hoje abriga um café e restaurante de dar água na boca
Não deixe de visitar:
– a Porta Nigra, “portão preto” é o único dos quatro portões originais romanos da cidade ainda de pé. A estrutura de arenito só sobreviveu porque se tornou mais tarde uma igreja. Não há muito para ver por dentro, mas você pode subir até o seu topo e obter algumas bonitas vistas da cidade.
-A maravilhosa Liebfrauenkirche, Igreja de Nossa Senhora, concluída em 1235, ergue-se ao lado da catedral e é a mais antiga igreja gótica na Alemanha. Vale a pena um passeio bem demorado pelo seu interior.
-Konstantinbasilika, a Basílica de Constantino foi construído como uma sala do trono romano. Hoje uma igreja protestante (o único em Trier) é Patrimônio Mundial da UNESCO, o edifício é a maior estrutura romana preservado desde os tempos antigos.
Porta Nigra
A Liebfrauenkirche
Basílica de Constantino (Konstantin- basilika)
O impressionante interior da Basílica de Constantino
 – Kaiserthermen , os banhos imperiais romanos,  foram os maiores em Trier. Você pode visitar o grande complexo, incluindo as áreas subterrâneas. O lugar é impressionante!
– Trierer Dom , a belíssima Catedral de São Pedro de Trier , como a própria cidade, é a mais antiga de toda a Alemanha.
A história de Dom St. Peter começa no tempo dos romanos, quando uma igreja foi construída por Constantino, o primeiro imperador cristão, sobre o palácio de sua mãe Helena. A construção começou em 326 dC, para comemorar o 20 º aniversário de seu reinado. 
Destruída e reconstruída várias vezes, a catedral era quatro vezes maior do que a catedral de hoje, cobrindo a área da catedral, o Leibfrauenkirche, a Praça da Catedral, do jardim ao lado, e as casas quase até o Marktplatz.
Agora, um Patrimônio Mundial da UNESCO, a catedral foi danificada pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial e passou por uma restauração extensa entre 1960-1974.
O Manto Sagrado

A imperatriz Helena ( mãe do imperador Constantino e mais tarde Santa Helena ) era conhecida por suas peregrinações à Terra Santa, e a lenda diz que ela trouxe de lá o Manto Sagrado de Cristo de Jerusalém colocando-o na nova igreja de seu filho em Trier. O Manto Sagrado foi a túnica usado por Cristo durante a crucificação.

O  Manto Sagrado já era descritos em vários documentos no século XII.

Em 1512, o altar-mor da Catedral de Trier foi aberto e o Manto Sagrado foi encontrado no interior, junto com outras relíquias importantes da Terra Santa.
O Manto Sagrado foi exibido pela primeira vez em Trier em 1512 por um período de 23 dias, durante o qual mais de 100.000 peregrinos vieram para venerá-lo.No ano seguinte, um balcão de madeira foi construída  a fim de exibir o Manto Santo e as relíquias de Trier.
Foi exibido periodicamente desde então, atraindo multidões cada vez maiores.
Hoje, o Manto Sagrado está dentro de um magnífico santuário, dentro da catedral de Trier e o visitante tem a oportunidade de vê-lo.
Ainda há muitos lugares incríveis para se visitar em Trier esperando por você!Restaurantes e confeitarias é outro “forte” da cidade. Irresistíveis!
A cidade celebrou seu aniversário de 2000 anos em 1984.
O Kurfürstliches Palais (Palácio Eleitoral), serviu de residência para os príncipes-eleitores de Trier entre o século XVII e 1794
Kaiserthermen
Kaiserthermen
Kaiserthermen
A magnífica Catedral de Trier, a Dom St.Peter

Mais sobre as atrações do Vale do Mosel, veja aqui.

Loja do site com roteiros e guias à venda, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Por que não? Travels no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Por que não? Travels no Instagram.

Siga as informações doPor que não? Travels no Twitter, @alemanhapqnao.

Thalys_ Image Banner 728 x 90