Olhares fascinados de turistas do mundo inteiro tomam conta de cada pedacinho da linda cidade medieval de Bruges, conhecida também como a “Veneza do Norte” pelos seus inúmeros canais.

História de Bruges:

Baldwin, o primeiro conde de Flandres, construiu um castelo no século IX no local da atual cidade com o objectivo de se proteger de ataques vikings.

A cidade prosperou primeiramente por causa do comércio: como outras cidades da região, a indústria têxtil de Bruges era bem desenvolvida, e mantinha estreitos laços com os fornecedores de lã da Inglaterra. Bruges ficou tão rica, que quando o rei francês Filipe, o Belo visitou a cidade em 1301, sua esposa, a rainha Joana da Navarra afirmou: “eu achava que era a única rainha, mas eu vejo 600 rivais aqui”.

No entanto, no século XV, o Zwin, o caminho de água que ligava a cidade ao mar assoreu, e com a subsequente mudança da sede da Liga Hanseática de Bruges para a Antuérpia, a cidade entrou de declínio.

Apenas 400 anos mais tarde, a cidade começou a retomar sua popularidade de outrora, graças a turistas que passavam pela cidade a caminho do campo de batalha de Waterloo. Hoje em ainda, mesmo com a presença de algumas indústrias, o turismo é a principal atividade de Bruges, que encanta seu visitantes com sua beleza e atmosfera medieval original, que por milagre, não foi danificada em ambas Guerras Mundiais no século XX.

Canais de Bruges

Canais de Bruges

 

O que fazer em Bruges?

Grote Markt

A Grote Markt, principal praça da cidade, com as suas séries de casinhas coloridas, lojas e restaurantes convidativos cujas fachadas mais parecem casinha de bonecas, é disputada por afoitos fotógrafos, que com suas potentes máquinas, querem fazer o registro perfeito de uma das praças mais movimentadas do mundo.

Nesta mesma praça está também a altíssima torre de 83 metros de altura, a Beffroi que para os habitantes de Bruges é o símbolo da cidade. Subindo seus 366 degraus lhe dará vistas impressionantes de toda a cidade.

O Beffroi, vale a pena a subida (somente de abril até outubro)

O Beffroi, vale a pena a subida (somente de abril até outubro)

A Grote Markt

A Grote Markt

As casinhas coloridas da Grote Markt

As casinhas coloridas da Grote Markt

Charretes levam os visitantes por lindos passeios pela cidade. Até 4 pessoas sai por 39,00 euros

Charretes levam os visitantes por lindos passeios pela cidade. Até 4 pessoas sai por 39,00 euros

 

Bruges possui prédios históricos excepcionais: toda a cidade é Patrimônio Mundial pela UNESCO. Na praça Burg, está o esplêndido prédio da prefeitura, construído no século XIV, com salões de tirar o fôlego.

Charretes nas ruazinhas medievais de Bruges

Charretes nas ruazinhas medievais de Bruges

 

A poucos metros da prefeitura está a Basílica do Santo Sangue (Basilique du Saint Sang), do século XII, cuja relíquia sagrada que abriga (algumas gotas do sangue de Cristo) é exibida aos turistas mais devotos.

Outro exemplo da arquitetura histórica da cidade é a Igreja de Nossa Senhora (Église Notre-Dame) que abriga a estátua da “Madona com o Menino”, obra de Michelangelo.

Interior da Basílica do Santo Sangue

Interior da Basílica do Santo Sangue

Vitrais da Basílica do Santo Sangue

Vitrais da Basílica do Santo Sangue

Igreja de Nossa Senhora

Igreja de Nossa Senhora

 

Os Famosos Chocolates de Bruges

Os chocolates de Bruges são considerados os melhores do mundo e um número significativo de lojas espalhadas pela cidadezinha prova isso: são mais de 60 lojas, lindas, com fachadas que mais parecem os antigos cafés parisienses dos anos 20. Vitrines caprichadas, enchem os olhos dos visitantes. Impossível não levar para casa uma variedade considerável destes “tesouros” doces. A loja mais movimentada da cidade é a Selection. Fica na Breidelstraat 8.

Falando em tesouro, outro patrimônio da cidade são as cervejas belgas. Há dezenas de bares na cidade oferecendo mais de 300 opções de cervejas e tudo acompanhado por deliciosos mexilhões, um dos tradicionais pratos belgas. Uma porção de mexilhões custa entre 17,00 a 24,00 euros. Delícia.

Lojas de chocolates

Lojas de chocolates

A famosa Godiva: perfeição nos chocolates

A famosa Godiva: perfeição nos chocolates

Chocolates de Bruges

Chocolates de Bruges

Chocolates de Bruges

Chocolates de Bruges

Entrada da cervejaria De Halve Maan: visitas guiadas e muita degustação de cerveja www.halvemaan.be

Entrada da cervejaria De Halve Maan: visitas guiadas e muita degustação de cerveja www.halvemaan.be

Interior da cervejaria

Interior da cervejaria

 

Os Canais de Bruges

Quem já foi para Veneza e apreciou seus famosos canais, sentirá a mesma emoção quando se deparar com os canais de Bruges. Na Idade Média, estes canais eram uma das “ruas” comerciais mais ativas da Europa. Um passeio de barco por estes canais é sempre agradável e a cidade oferece dezenas de cais para embarque. Durante pouco mais de 30 minutos, o visitante é transportado pela história e magia da Idade Média, pela voz embargada pela emoção do condutor do barco, que em inglês, alemão e francês, explica os principais pontos turístico no trajeto.

No canal Groenerei, um dos mais famosos, podem ser vistos algumas das casas mais antigas construídas na Idade Média e que estão lá até hoje. Ponte de pedras de tão baixas e estreitas, fazem os visitantes abaixarem as cabeças na hora do pequeno barco passarem por elas. Imperdível! Preparem-se: filas e mais filas nos cais para embarcar nesta aventura é inevitável. Mas vale a pena a espera! O passeio custa 5,00 euros por pessoa.

Passeio de Barco em Bruges

Passeio de Barco em Bruges
Passeio de Barco em Bruges

 

Os Museus de Bruges

As opções de museus em Bruges são muitas: o Groeningenmuseum abriga uma fantástica coleção de pinturas flamengas de artistas consagrados como Jan Van Eycke e Hugo der Goes; no Gruuthusemuseum há uma maravilhosa exposição de objetos da época renascentista; o Museu da Batata Frita é outra atração. Bruges também é conhecida por ter a melhor batata frita do mundo, e é a mais pura verdade. As batatas são fritas em banha de porco. Fica maravilhosamente crocante, mas absurdamente calórica…

O Museu do Chocolate de Bruges dispensa comentários. O cheirinho de chocolate na entrada do museu já diz tudo… Estes museus fecham nas segunda-feiras, fique atento!

Não deixe de levar de lembrança de Bruges uma das famosas rendas belgas. São delicados desenhos bordados em finos tecidos de linho. Uma tradição que começou na Idade Média.

 

O Groeningenmuseum

O Groeningenmuseum

Beguinage, quarteirão de casas usadas no século XII para abrigar beatas da igreja católica romana. Os jardins são lindos!

Beguinage, quarteirão de casas usadas no século XII para abrigar beatas da igreja católica romana. Os jardins são lindos!

 

Como chegar em Bruges?

Se você está em Paris a melhor maneira de chegar em Bruges é de trem. Os famosos trens vermelhos da Thalys partem de Paris da estação Gare du Nord.

Atenção aos horários:

Nas segundas, terças, quartas, quintas e sábados tem 1 horário em que o trem Thalys vai direto para Bruges, com uma pequena parada em Bruxelas e Gent; nas sextas-feiras e domingos há 2 horários. A viagem dura 2h30.

Ou, você pode escolher um dos muitos horários do Thalys até Bruxelas e pegar um trem regional de lá para Bruges. Muito tranquilo.

Mais informações ou compra de passagens no site da Thalys.

 

Mais sobre a Bélgica, suas cidades e suas atrações, veja aqui.

Loja do Por que não? Travels com roteiros e guias à venda, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Por que não? Travels no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Por que não? Travels no Instagram.

Siga as informações do Por que não? Travels no Twitter, @alemanhapqnao.