O rei Ludwig II, da Baviera era um romântico sonhador. Muitas vezes um incompreendido. Durante seu reinado mandou construir castelos e palácios extravagantes, gastava dinheiro feito um louco, daí para muitos era chamado de Rei Louco. Seu ministério, com medo de suas dívidas, o diagnosticou com uma doença mental. Um dia antes de sua morte foi deposto e preso. Aliás, sua morte foi um mistério que até hoje não foi solucionado.

No dia 13 de junho de 1886, ás margens do lago Starnberger See, na Baviera morria este rei que marcou história na Alemanha e na Europa. Graças a esta “loucura”, ou extravagância, ele nos deixou três maravilhosos castelos que são algumas das maiores atrações turísticas da Alemanha.

Uma breve biografia:

Ludwig nasceu em 25 de agosto de 1845 no Palácio Nymphenburg em Munique. Filho do rei Maximilian II e da princesa Maria da Prússia, tinha um irmão mais novo, Otto, que na fase adulta também foi considerado louco e incapaz.

O avô deles, o rei Ludwig I, foi deposto, pois era considerado muito excêntrico para os padrões normais. Família complicada…

Ludwig e Otto tiveram uma educação muito rígida e sem muita convivência com os pais. Quando se encontravam com os pais pelos corredores do Palácio, tratavam-se como estranhos.

Seus professores praticamente os criaram em um sistema extremamente severo. Hoje, muitos historiadores afirmam que Ludwig tinha estes estranhos comportamentos quando adulto devido ao distanciamento de seus pais.

Ludwig e seu irmão viveram sua infância no castelo que o pai construiu, o Hohenschwangau e que hoje fica perto do Neuschwanstein e em certos momentos pareciam felizes.

Ludwig tinha paixão pelas óperas de Wagner, poesias e amor pela natureza. As compartilhava com sua grande amiga e prima distante, Elisabeth, da Baviera, mais conhecida como Sissi, que mais tarde se tornou a imperatriz da Áustria e rainha da Hungria. A amizade deles durou até sua morte. Sissi ficou muito abalada com a morte de seu grande amigo e afirmava que ele não era louco, e sim apenas um excêntrico vivendo num mundo de sonhos.

Aos 18 anos seu pai faleceu, deixando-o o trono da Baviera. Bonito e elegante, tornou-se muito popular em toda Europa. Viajava a muitos países para pegar idéias arquitetônicas para a construção de seus palácios. Isso deixava o seu ministério com dor de cabeça.

Durante a construção do maravilhoso Neuschwanstein, bancos, aos quais o rei devia dinheiro, quase o confiscaram. Ludwig não concordou e aí o ministério “inventou” a doença mental para tirá-lo do poder. Ludwig morreu antes de ver seu castelo totalmente pronto.

Uma das frases mais citadas por ele durante sua vida foi: “Desejo continuar sendo um eterno enigma para mim mesmo e para os outros”. E realmente foi até o final de sua vida.

Schloss Neuschwanstein

Situado em um cenário montanhoso, cercado por lagos, este castelo de contos de fadas foi erguido entre 1869 e 1886. Fica a 130km de Munique na vila de Schwangau perto da cidadezinha de Füssen.

Seu interior é luxuoso, com vários destaques: o Salão dos Cantores, com candelabros maravilhosos distribuídos por todo o salão, iluminado por mais de 600 velas; a Sala do Trono, inspirado na Basílica de Santa Sofia, em Istambul, e o quarto do rei Ludwig II, na qual a cama possui magníficos entalhes em madeira feitos à mão e afrescos deslumbrantes retratando as famosas óperas de Wagner. Dentro do castelo também há uma gruta.

O castelo era equipado por uma alta tecnologia surpreendente para a época: em cada andar do castelo havia um banheiro com água corrente, quente e fria e um sistema de aquecimento para todo o castelo. Neuschwanstein significa “o novo cisne de pedra”, uma daptação de uma lenda para uma das óperas de Wagner que conta a história do Cavaleiro do Cisne.

O castelo de Neuschwanstein foi projetado pelo desenhista de cenários teatrais, Christian Jank, ou invés dos arquitetos da Corte de Munique. Ludwig queria alguém com visão do mundo da magia e dos sonhos para realizar este trabalho. Ficou a cargo dos arquitetos da corte a localização do castelo, no alto da montanha e sua construção.

Depois da morte do rei, muitas salas e quartos não estavam concluídos permanecendo assim até hoje.

Nos passeios guiados pelo castelo, o visitante tem a oportunidade de ver somente 14 ambientes do imenso castelo, que estavam prontas antes do falecimento do rei. O Salão dos Cantores ficou pronto dias antes da morte do rei e ele mandou construí-la especialmente para as encenações teatrais e para as apresentações de suas óperas, especialmente às de Wagner. Ele nunca o viu finalizado. É deslumbrante.

O Neuschwanstein está aberto para a visitação das 8:00-17:00, todos os dias. Adultos €12,00, crianças com menos de 18 anos grátis e estudantes pagam €8,00.

Infelizmente, é proibido tirar fotos no interior do castelo.

Os três castelos do Rei Ludwig II

Os três castelos do Rei Ludwig II

Schloss Neuschwannstein no inverno

Os três castelos do Rei Ludwig II

A sala do trono. (http://www.neuschwanstein.de/bilder/background/thronsaal.jpg)

Os três castelos do Rei Ludwig II

O salão dos cantores. (https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f5/Neuschwanstein_singer’s_hall_00185u.jpg)

Os três castelos do Rei Ludwig II

A sala de desenhos. (https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4e/Neuschwanstein_drawing_room_00182u.jpg)

Schloss Linderhof

Este lindo castelo é o menor dos três castelos de Ludwig e o único que o rei viu concluído. Ludwig adorava Linderhof, tanto que morou lá por 7 anos. O rei Ludwig herdou de seu pai uma antiga casa de caça neste local. Entre 1874 e 1878 foi totalmente reformado e ampliado no estilo rococó, inspirando-se no Rei-Sol, Luís XIV. Para ele o rei francês era o seu herói. Traços do Palácio de Versailles estão por todo o castelo e jardins. Há cômodos mais opulentos do que os outros.

Cada parede, teto, cadeiras, mesas e cômodas eram ornamentadas em ouro, um luxo!A Sala de Audiências, também ornamentada de ouro de cima à baixo, nunca foi usada para tal ofício. Era o lugar que Ludwig mais gostava de ficar. Ali ele devorava livros sobre artes e arquitetura e imaginava mais castelos maravilhosos para a sua coleção e assim, glorificar seu reinado.

A Sala de Jantar, onde um solitário Ludwig fazia suas refeições sozinho, possuía somente uma pequena e luxuosa mesa, que depois das refeições, era levada para a cozinha. A Sala de jantar é linda, luxuosa, com um enorme candelabro de cristal e paredes forradas de veludo.

A Galeria dos Espelhos é maravilhosa. Cercada por espelhos com molduras ornamentadas em ouro, quando refletia a luz das velas espalhadas pela sala formava uma combinaçao de luzes e cores que fascinava o rei.

O jardim do castelo era chamado por Ludwig de Jardins dos Prazeres. Um canteiro de flores com o emblema da casa de Bourbon enfeita o pátio atrás do castelo, assim como um busto do Rei-Sol, Luís XIV no terraço.

Atrás do castelo ainda tem uma cascata da onde se sobressai a estátua de netuno e uma gruta, a Gruta de Vênus. Esta gruta é uma caverna entre as rochas e foi construído para as performances privadas das óperas de Wagner, além de um lago, uma cachoeira e o primeiro sistema de iluminaçõo elétrico do reino de Ludwig. O lago dentro da gruta, mudava de cor a cada cena da ópera tendo o próprio rei como personagem principal. Ludwig sempre era o cisne. Ele ficava em cima de um barco em forma de concha, enquanto músicos e atores encentivavam a sua fantasia.

O Schloss Linderhof abre de 01 de abril a 15 de outubro das 9:00-18:00; de 16 de outubro a 31 de março das 10:00-16:00.

Os três castelos do Rei Ludwig II

Os três castelos do Rei Ludwig II

Os três castelos do Rei Ludwig II

A gruta da castelo

Neues Schloss Herrenchiemsee

Este castelo magnífico e deslumbrante fica a 97km de Munique, na encantadora região onde fica o maior lago da Baviera, o Chiemsee.

Fica na maior das 3 ilhas do lago, a Herreninsel.

O castelo foi encomendado por Ludwig em 1878. Mais uma vez, o excêntrico rei queria um palácio igual ao de Versalhes.

O palácio ainda estava sendo construído, juntamento com o Neuschwanstein, quando o rei morreu em 1886.

No interior deste maravilhoso castelo, destaque para a linda escadaria, o Grande Salão dos Espelhos, e o quarto do rei, projetado em estilo rococó francês.

Seus jardins lembram uma mini Versalhes, com várias fontes e espelhos d’agua.

O palácio é chamado Neues Schloss (novo castelo), pois na ilha existe também o Altes Schloss (velho castelo), um antigo mosteiro agostiniano convertido para a moradia do rei durante a construção do novo palácio.

O castelo abre de 01 de abril a 15 de outubro das 9:00-18:00; de 16 de outubro a 31 de março das 9:45-16:15.

Os três castelos do Rei Ludwig II

Os três castelos do Rei Ludwig II

 Os três castelos do Rei Ludwig II

Mais sobre a Alemanha, suas cidades e suas atrações, veja aqui.

Loja do Por que não? Travels com roteiros e guias à venda, veja aqui.

Roteiros personalizados para toda a Europa, clique aqui.

Curta a página do Por que não? Travels no Facebook clicando aqui.

Veja as fotos do Por que não? Travels no Instagram.

Siga as informações do Por que não? Travels no Twitter, @alemanhapqnao.